Chuva de meteoros irá acontecer na madrugada desta segunda

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Pico será por volta das 22h deste domingo (5), com taxa de 30 a 40 meteoros por hora, mas o fenômeno só terminará ao amanhecer de acordo com a agência espacial norte-americana

Reprodução/Nasa
Melhores condições de visualização são em céus claros, longe das luzes da cidade, especialmente pouco antes do amanhecer

Anualmente, a Terra passa por resto de detritos deixados pelo cometa Halley que, em contato com a nossa atmosfera, resulta no fenômeno chamado Eta Aquarid, uma espécia de chuva de meteoros que irá durar deste domingo (5) até o amanhecer de segunda (6).

Leia também:
Meteoro cruza o céu da costa leste dos EUA durante a noite
Meteorito atinge região central da Rússia e deixa quase mil feridos 

De acordo com a Nasa (agência espacial norte-americana), o pico será por volta das 22h de domingo, com taxa de 30 a 40 meteoros por hora, mas o fenômeno só terminará ao amanhecer. O Eta Aquarid costuma ter, inclusive, algumas bolas de fogo. As melhores condições de visualização, no entanto, são em céus claros, longe das luzes da cidade, especialmente pouco antes do amanhecer.

A Nasa esparava transmitir a chuva de meteoros ao vivo pela internet, porém por causa da noite chuvosa em Huntsville, no Alabama, cancelou a exibição. No entanto, a agência dá dicas de como conseguir acompanhar a passagem da chuva neste ano.

Imagens: Veja o vídeo do momento em que meteorito atravessa o céu da Rússia

Ainda segundo a NASA, basta encontrar uma área bem longe da cidade, ruas e luzes. E deitar-se de costas para olhar para o céu. “Após cerca de 30 minutos no escuro, seus olhos vão se adaptar e você vai começar a ver os meteoros. Seja paciente. O show vai durar”, diz o site da agência.

Saiba mais: Entenda por que o meteorito causou tantos estragos na Rússia

Bastante conhecido, o cometa Halley é visível a partir da Terra, aproximadamente, a cada 76 anos. Também chamado de 1P/Halley, este cometa foi o último visível da Terra em 1986 e não será possível enxergá-lo novamente antes de 2061.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas