Pesquisadores substituíram silício de eletrônicos por material que estica e se adapta à superfície curva da lente, permitindo a correção de distorções na borda das imagens


Os olhos dos insetos serviram de inspiração para o desenvolvimento de um novo tipo de câmera digital, com profundidade de campo praticamente infinita e sem distorcer a imagem. Para simular os olhos de insetos, os cientistas usaram eletrônicos elásticos e uma folha flexível de microlente, parecida com a das lentes de contato.

A câmera tem 180 lentes, lembrando o olho composto dos atrópodes, grupo de animais com exoesqueleto e pernas articuladas que inclui todos os insetos, escorpiões, aranhas, lagostas e centopeias. Os testes mostraram que o dispositivo tem um campo de visão de 160 graus, semelhante ao das libélulas. 

Veja também:
Fotógrafo se especializa em fotos macro de olhos de insetos
Imagens mostram cores e desenhos em detalhes de aranhas saltadoras

“A parte mais inovadora e importante desta câmera é conseguir modelar eletrônicos em uma superfície curva”, disse Jianliang Xiao, professor assistente de engenharia mecânica da Universidade da Califórnia, em Boulder, e coautor do estudo publicado no periódico científico Nature. “Os eletrônicos são todos feitos de silício e ele quebra facilmente, portanto você não pode deformá-lo. Usando eletrônicos que esticam podemos deformar o sistema, pudemos colocá-lo sobre a superfície curva”, disse. A câmera tem um detector eletrônico curvo como a lente que elimina as distorções. 

Os olhos compostos dos artrópodes têm baixa resolução em comparação aos olhos dos mamíferos, mas eles dão um amplo campo de visão além de uma grande sensibilidade ao movimento e profundidade de campo quase infinita.

O chamado olho composto consiste em um conjunto de pequenos olhos chamados omatídeo e cada olho é feito com córneas, lentes e cristalinos que captam a luz de modo independente. O número de omatídeo determina a resolução e isto varia muito de um artrópode para outro. As libélulas, por exemplo, têm cerca de 28 mil pequenos olhos, enquanto formigas trabalhadoras têm apenas cerca de 100.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.