Novo material feito em impressora 3D imita tecidos biológicos

Por Maria Fernanda Ziegler - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Tecido sintético, composto por gotículas de água, realiza as mesmas funções de tecidos e células humanas e foi criado na Universidade de Oxford

Universidade de Oxford/Divulgação
Material impresso em 3D é formado por gotículas que espontaneamente se curvam em um círculo

Um material sintético maleável é capaz de imitar o comportamento de células e tecidos humanos. O tecido sintético, desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Oxford, é feito de gotículas de água encapsuladas por filmes lipídicos e os cientistas acreditam que ele possa ser usado para entregar remédios diretamente dentro da célula. Outra aplicação seria a substituição de tecidos humanos danificados.

Veja no vídeo como o material se comporta:

O material foi feito a partir de uma impressora 3D que ejeta as gotículas d’água com todos as substâncias bioquímicas necessárias. Mas ao contrário de outros estudos, os pesquisadores de Oxford não tinham o intuito de desenvolver materiais sintéticos parecidos com o tecido humano. O objetivo era que as estruturas realizassem as mesmas funções dos tecidos humanos. As redes de comunicação das gotículas funcionam como os neurónios, por exemplo. “Com a rede de gotas é possível transmitir informação química e elétrica, como acontece com as células e tecidos”, explicou ao iG Hagan Bayley um dos autores do estudo publicado no periódico científico Science.

Leia também: 
Impressão biológica: o próximo passo da medicina
Vídeo: Impressora 3D poderia imprimir tecidos biológicos

A rede de gotículas tem a consistência de uma borracha e fisicamente se parece com tecidos de gordura e do cérebro. Cada gotícula tem cerca de 50 microns de diâmetro, cerca de cinco vezes maior que o tamanho de uma célula, mas os pesquisadores acreditam que modelos com gotículas menores também podem ser feitos e assim poder um dia substituir tecidos.

Veja vídeo de impressora 3D:

Bayley afirma que as gotículas podem servir como ferramentas para o uso de medicamento. “Ao invés de usarmos comprimidos, podemos inserir o medicamento nas gotículas que terão ação direta com as células, se mostrando muito mais eficiente que outros métodos”, disse.

Leia tudo sobre: tecido sintéticoimpressora 3d

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas