Viagra pode se tornar remédio para emagrecer

Por The New York Times |

compartilhe

Tamanho do texto

Medicamento para disfunção erétil ajudou a converter células de gordura em ratos no laboratório, mas cientistas ainda precisam estudar uso em humanos

Getty Images
Comprimidos de Viagra: novos usos para o medicamento estão sendo estudados

Novas evidências sugerem que o Viagra, um medicamento para disfunção erétil, pode ter outro uso: ajudar a queimar a gordura em excesso.

A droga, genericamente conhecida como sildenafil, ajudou a converter indesejáveis células brancas de gordura em células bege de gordura que queimam energia em ratos de laboratório, de acordo com o que pesquisadores da Universidade de Bonn, na Alemanha, reportaram no periódico The Journal of the Federation of American Societies for Experimental Biology.

Já se sabia que os ratos que recebiam Viagra tornavam-se menos propensos à obesidade quando alimentados com uma dieta rica em gordura. O que não estava claro era a razão disso.

O Dr. Alexander Pfeifer, diretor do Instituto de Farmacologia e Toxicologia da Universidade, disse que já tinha algumas pistas: o Viagra funciona impedindo a degradação do mensageiro intercelular cGMP. Há muito tempo que Pfeifer vem testando os efeitos do cGMP em células de gordura.

Leia também:
Motivo do fracasso no regime está nos neurônios
Bloqueio de substância cerebral parecida com a maconha faz emagrecer, diz estudo
Comer gordura em ‘hora certa’ pode emagrecer, diz estudo

Assim, ele deu o medicamento aos ratos por sete dias e monitorou suas células de gordura. Como se viu, as incômodas células brancas de gordura, que estão associadas com problemas como os temidos pneus sobressalentes, estavam sendo convertidas em um tipo benéfico de células de gordura a uma taxa maior do que a habitual. Pfeifer considerou os resultados "muito promissores".

Ainda assim, ele adverte sobre tomar o medicamento apenas para fins de emagrecimento. "A ideia de ingerir uma pílula e a obesidade ir embora é um sonho, mas não é fácil de se conseguir", disse ele. "O que estamos fazendo é uma pesquisa básica com ratos. Esta pílula é aprovada pela Administração de Alimentos e Medicamentos para um propósito particular."

Leia tudo sobre: viagraobesidade

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas