Operação pode resultar em prova de que houve água no planeta

Reuters

WASHINGTON, 9 Fev (Reuters) - Pela primeira vez, o jipe-robô Curiosity, da Nasa, usou uma broca para coletar amostras de rochas de Marte, que podem oferecer evidência de um possível ambiente com água no passado , afirmou neste sábado a agência especial dos Estados Unidos.

Imagem do buraco cavado pelo robô Curiosity em Marte foi divulgada pela Nasa
Nasa
Imagem do buraco cavado pelo robô Curiosity em Marte foi divulgada pela Nasa


Ao cavar 6,4 centímetros de rocha sedimentar, o Curiosity coletou pó da pedra e irá analisar o material, usando seus próprios instrumentos de laboratório, informou a Nasa em comunicado. Essa é a primeira vez que um robô coletou amostrar de Marte.

"O robô planetário mais avançado da história é agora um laboratório analítico operando completamente em Marte", afirmou John Grunsfeld, gerente da Nasa para a Diretoria de Missões Científicas.

A Curiosity cavou uma rocha chamada "John Klein", batizada com o nome de um gerente de projetos de Marte da Nasa que morreu em 2011.

Nos próximos dias, os controladores comandarão o braço do robô para processar a amostra.

A escavação e análise é parte do Projeto de Laboratório Científico de Marte da Nasa, que está usando a Curiosity para descobrir se uma região de Marte pode ter sido algum dia um ambiente propício à vida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.