Nova técnica pode permitir, no futuro, o desenvolvimento de novas drogas para o tratamento de doenças psiquiátricas

Pesquisadores desenvolveram novo método que permitiu mapear pensamento de peixe-zebra quando ele percebe aproximação de alimento
Current Biology, Muto et al.
Pesquisadores desenvolveram novo método que permitiu mapear pensamento de peixe-zebra quando ele percebe aproximação de alimento

Pesquisadores conseguiram monitorar o pensamento navegando pelo cérebro de uma larva de peixe-zebra quando viu um possível alimento, um organismo unicelular chamado paramécio. O vídeo é a primeira demonstração da atividade cerebral em tempo real em um animal vivo e durante o comportamento natural deste animal. Mas os pesquisadores querem ir mais longe com a nova técnica, eles acreditam que, no futuro, será possível interpretar o comportamento animal a partir da atividade dos neurônios.

O feito só foi possível porque a equipe de pesquisadores desenvolveu uma nova ferramenta para o mapeamento de pensamentos e a observação surpreendeu os pesquisadores. “Eu diria que o paramécio estava nadando no cérebro do peixe. O mundo exterior é recapitulado com precisão no cérebro ou o cérebro (sistema visual) copia o mundo exterior”, disse ao iG Koichi Kawakami, do Instituto Nacional de Genética do Japão e autor do estudo publicado no periódico científico Current Biology .

O desenvolvimento da nova técnica vai facilitar a compreensão dos circuitos neurais que controlam as funções fundamentais que os cérebros do peixe e do homem têm em comum. A equipe desenvolveu uma sonda fluorescente muito sensível que pode detectar as atividades neurais. Além disso, também foi criado um método genético para inserir a sonda diretamente nos neurônios de interesse.

Veja imagens captadas pelos pesquisadores:

De acordo com os pesquisadores, pode inclusive ser usado para o desenvolvimento de novas drogas para o tratamento de doenças psiquiátricas. "A técnica tem o potencial para reduzir os longos processos para o desenvolvimento de novos medicamentos psiquiátricos", afirmou Koichi.

Não por acaso
A escolha da larva de peixe zebra não foi por acaso. O corpo do animal é transparente da fase embrionária a larval, e o cérebro tem modelos parecidos com o cérebro humano. “Este é o mérito do peixe zebra para tantos estudos científicos”, disse Koichi.

Leia mais:
Cientistas descobrem circuito neural que regula a fome
Conheça quatro mitos sobre o funcionamento do cérebro humano
Cientistas conseguem apagar memórias em laboratório
Nova tecnologia pode ajudar em problemas neurológicos
Cientistas encontram grupo de neurônios ligados à agressividade

A nova ferramenta possibilita identificar que circuito do cérebro está relacionado com comportamentos complexos que envolvem desde a percepção de um movimento até a tomada de decisão. De acordo com Koichi, estas funções são muito parecidas nos cérebros dos peixes e dos humanos.

”Olhar é acreditar. Nada é melhor que a observação direta e isto não foi observado em estudos anteriores. Queríamos fazer o que outras pessoas ainda não tinham feito”, disse ao Koichi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.