Discurso de Armstrong na Lua não foi tão improvisado, diz irmão à BBC

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Astronauta teria escrito a frase "Esse é um pequeno passo para um homem, um salto gigante para a humanidade" antes de decolar na missão Apollo

Reuters

AP
Astronautas Neil Armstrong e Edwin Buzz Aldrin colocam a bandeira americana na superfície lunar

O astronauta Neil Armstrong pode não ter falado totalmente de improviso quando deu a declaração mais icônica na história do voo espacial tripulado.

Armstrong escreveu a frase "Esse é um pequeno passo para um homem, um salto gigante para a humanidade" antes de decolar de Cabo Canaveral, na Flórida, com os astronautas da Apollo, Buzz Aldrin e Michael Collins, em julho de 1969, disse agora o irmão dele, segundo trechos de um documentário que foi ao ar recentemente na BBC Two.

Por causa de uma falha na comunicação via rádio, milhões de pessoas que assistiam à televisão quando Armstrong se tornou o primeiro ser humano a pisar na superfície da Lua nunca o escutaram pronunciar a palavra "um" antes de homem.

Leia mais: Neil Armstrong, primeiro homem a pisar na Lua, morre aos 82 anos nos EUA

Relembre: Armstrong diz que havia apenas 50% de chance de pousar na Lua

Saiba mais: Conheça o 'verdadeiro' Programa Apollo

Leia também: Foto de 'coelhinha' que viajou com Apollo 12 é leiloada

Armstrong, que morreu em agosto aos 82 anos, sempre manteve que tinha criado a frase depois de tocar na Lua em 20 de julho de 1969, enquanto esperava para deixar o módulo lunar Eagle.

Mas o irmão caçula de Armstrong, Dean, falando em entrevista para o documentário "Neil Armstrong - Primeiro Homem na Lua", transmitido no domingo, disse que isso não era totalmente correto.

"Dean me disse que Neil lhe mostrou a frase antes de deixar o Cabo, então talvez algumas semanas antes da missão", disse o produtor Chris Riley à Reuters.

Um porta-voz da família Armstrong não respondeu a um pedido da Reuters para uma declaração.

"Acho que o momento da revelação de Dean Armstrong é curioso", disse Robert Pearlman, proprietário e curador da CollectSpace.com, um site de história espacial.

"Por que esperar até depois que o irmão dele morreu? Ele foi entrevistado para a biografia autorizada de Neil em 2002 e aparentemente nunca mencionou essa história, apesar de Neil dar permissão à sua família e a amigos para falarem abertamente", disse Pearlman.

Andrew Chaikin, autor de "A Man on the Moon", que serviu como modelo para uma minissérie da HBO produzida por Tom Hanks, disse que Armstrong foi questionado diversas vezes ao longo dos anos sobre quando tinha pensado na frase e que sempre respondeu que ela lhe veio espontaneamente.

"Ele disse isso muitas vezes, publicamente, antes de eu escrever o meu livro, então eu nunca lhe perguntei quando ele criou a frase", disse Chaikin.

No documentário, Dean Armstrong disse que ele e o irmão estavam acordados certa noite, pouco antes de Neil partir para a Flórida, jogando Risk, um jogo de tabuleiro, disse Riley.

Dean disse que Neil lhe passou um pedaço de papel com a frase "Um pequeno passo para um homem, um salto gigante para a humanidade" e perguntou a Dean o que ele achava disso, disse Riley.

Dean respondeu: "Fabuloso", mostra um trecho do documentário.

Riley, que foi contratado para produzir o documentário depois da morte de Armstrong, disse que não vê nisso algo que possa lançar dúvidas sobre a integridade do astronauta.

"Qualquer um que desse aquele passo histórico em outro mundo como ser humano teria apreciado o significado disso, como Neil, e teria pensado nisso de antemão. Não foi algo que simplesmente lhe surgiu enquanto ele descia a escada", disse Riley.

(Reportagem de Irene Klotz)

Leia tudo sobre: MUNDOCIENCIAESPACOARMSTRONG

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas