Unesp inaugura centro de biotecnologia em Botucatu

Centro irá fornecer animais de laboratório para uso em pesquisas

Agência Estado |

Agência Estado

A Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) passa a contar com uma nova estrutura para pesquisas em biotecnologia e para a produção de espécimes usados em laboratórios e estudos. Foram inaugurados nesta quarta-feira os prédios que passam a abrigar a sede do Instituto de Biotecnologia e o Centro de Pesquisa e Produção de Animais (Cepran) no campus de Rubião Júnior, em Botucatu, a 235 km de São Paulo.

Leia:
Veterinários serão responsáveis por animais de laboratório

As instalações do instituto, com 1,5 mil metros quadrados de área construída, ocupam um terreno doado pela Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp) e vão integrar laboratórios de outras unidades da Unesp, criando uma rede associada de estudos em biotecnologia. Com a estrutura, que inclui laboratórios, anfiteatro, biblioteca e sala de informática, serão feitas pesquisas voltadas à agricultura, meio ambiente, saúde humana e produção animal.

"A biotecnologia tem se modernizado de forma constante e a Unesp pode ser um dos centros de referência na área, ao gerar uma relação entre as diferentes unidades que atuam no setor", disse o coordenador-executivo do Instituto, Celso Luís Marino.

Todas as ações serão em parceria com outras unidades da instituição e empresas do setor privado. O Cepran, uma das primeiras unidades associadas ao Instituto de Biotecnologia, terá capacidade inicial para a produção de 5 mil animais, inicialmente ratos norvégicos (noruegueses) e camundongos suíços, para uso em pesquisas na Unesp. A área de 1.034 metros quadrados terá barreiras físicas para controle e aplicação dos protocolos ambientais e sanitários.

    Leia tudo sobre: biotecnologiaunesp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG