Para que cães aprendam palavras, é o tamanho que importa

Experimento indica que cachorros associam objetos de tamanhos semelhantes à mesma palavra, o que mostra que aprendizado de linguagem pode diferir entre espécies

The New York Times |

The New York Times
O border collie Gable, de cinco anos, aprende a associar palavras com objetos

Crianças aprendem a falar associando as palavras com a forma, e não com o tamanho ou com a textura. Qualquer coisa em forma de telefone, por exemplo, pode ser chamada de "telefone".

Mas um novo estudo sugere que os cães tendem a associar as palavras com o tamanho, e não com a forma.

Essa diferença faz com que seja "muito duvidoso que exista uma característica única dos mamíferos no aprendizado de palavras", disse Emile van der Zee, psicóloga da Universidade de Lincoln, na Inglaterra, e primeira autora do estudo, que foi publicado no periódico PLoS One. "Este estudo pode nos ajudar a entender por que os humanos são mais especiais quando se trata de aprender línguas."

Os pesquisadores trabalharam com Gable, um border collie de 5 anos de idade, com uma compreensão de mais de 40 palavras. Foi mostrado ao cão um objeto em forma de ferradura que os cientistas chamam de "dax".

Depois de algum treinamento, o cão começou a identificar outros objetos de tamanho semelhante com o mesmo nome. Depois de ter o objeto em casa por cerca de um mês, Gable também começou a associar a palavra com outros objetos de textura semelhante, mas nunca objetos que tinham simplesmente uma forma semelhante.

Os odores dos objetos foram mantidos neutros, mas os resultados podem ser diferentes se odores forem incorporados, disse van der Zee.

Leia também:
Vídeo: Cientista tenta descobrir o que pensam os cães
Cães conseguem entender as intenções de seus donos
Vídeo: Pesquisador diz que cachorros podem ter dom da 'telepatia'
DNA mostra que origem do cão doméstico é confusa
Cães conseguem detectar câncer de pulmão com o olfato
Vídeo: Transplante de célula de focinho faz cão voltar a andar

"Isso seria algo que eu gostaria de fazer em nossa pesquisa futura", disse ela, acrescentando que gostaria de repetir o estudo com outros mamíferos, incluindo porcos e primatas.

    Leia tudo sobre: cachorroscomportamento animalaprendizadocães

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG