Estudo diz que Grand Canyon teria idade dos dinossauros

Pesquisadora americana afirma que formação geológica tem 70 milhões de anos, contra os seis milhões de anos de idade convencionalmente aceitos

AFP |

AFP

AP
Turistas visitam lado oeste do Grand Canyon: idade do cânion está em debate

O Grand Canyon, situado no estado de Arizona (sudoeste dos Estados Unidos), tem cerca de 70 milhões de anos de idade, e possivelmente dinossauros passearam por seus desfiladeiros e vales. É o que afirma um estudo publicado nesta quinta-feira (29) e que contradiz a informação disponível até o momento.

Há muito tempo os cientistas discutem a idade do imponente cânion, que tem cerca de dois quilômetros de profundidade, cerca de 29 quilômetros de largura e 450 quilômetros de extensão.

A maioria acredita que se formou cerca de cinco ou seis milhões de anos atrás, data baseada na idade do cascalho encontrado no ancestral rio Colorado.

Leia também:
Cientistas descobrem que Terra se formou por vários tipos de meteoritos
Fenda pode separar a África em duas, dizem pesquisadores
Cientistas descobrem na Austrália ilhas do antigo continente de Gondwana

No entanto, novos métodos de datação que aproveitam a desintegração radioativa do urânio mostraram que o Grand Canyon é muito mais antigo, segundo um estudo publicado no periódico científico Science.

"Nossa pesquisa indica que o Grand Canyon foi talhado a poucas centenas de metros de sua profundidade atual, cerca de 70 milhões de anos atrás", disse uma das autoras do estudo, Rebecca Flowers, Da Universidade do Colorado em Boulder.

Os cientistas acreditam que, provavelmente, o cânion foi escavado em diferentes momentos e ritmos.

Flowers e seus colegas já tinham demonstrado que algumas partes da seção leste do Grand Canyon provavelmente teriam se desenvolvido há 55 milhões de anos.

Por outro lado, este último estudo examinou grãos minerais do fundo da parte oeste do cânion.

"(A existência de) um antigo Grand Canyon tem importantes implicações para entender a evolução das paisagens, a topografia, a hidrologia e a tectônica do oeste dos Estados Unidos e das cadeias de montanhas em geral", disse Flowers em uma declaração.

    Leia tudo sobre: grand canyongeologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG