Cacatua surpreende cientistas ao fabricar e usar ferramentas

A ave, chamada de Figaro, é a primeira de sua espécie a quebrar pedaços de madeira para alcançar castanhas do lado de fora de sua gaiola. Veja o vídeo

BBC |

BBC

Uma cacatua em cativeiro surpreendeu pesquisadores ao fabricar e usar espontaneamente "ferramentas" para conseguir alcançar alimentos.

Um grupo de pesquisadores gravou imagens do animal, uma cacatua de Goffin, quebrando pedaços de madeira para usá-los para alcançar castanhas do lado de fora de sua gaiola. Veja mais no vídeo abaixo:

Os pesquisadores acreditam que a cacatua, batizada de Figaro, é o primeiro papagaio observado construindo ferramentas.

O estudo, publicado no periódico Current Biology, foi feito em um aviário perto de Viena por cientistas da Universidade de Oxford, da Universidade de Viena e do Instituto Max-Planck para Ornitologia, da Alemanha.

Sofisticação
"Ninguém havia jamais registrado um papagaio esculpindo uma ferramenta a partir de um pedaço de madeira sem forma para usar posteriormente com grande sofisticação", afirmou à BBC um dos co-autores do estudo, Alex Kacelnik, da Universidade de Oxford.

Leia também:
Cientistas testam e comparam inteligência de corvos e papagaios
Estudo mostra que elefantes aprendem rápido e sabem cooperar
Corvos conseguem se lembrar dos velhos amigos, e dos inimigos também
Vídeo: porco aprende truques caninos
A ciência do novo Planeta dos Macacos

Já se sabia que pássaros da família dos corvídeos, como os corvos da Nova Caledônia, fazem ferramentas no seu habitat natural, mas essa habilidade é raramente observada em outras espécies de pássaros.

Pesquisadores foram alertados para a capacidade de Figaro quando ele brincava com uma pedrinha e acidentalmente a deixou cair do lado de fora de sua gaiola.

Após algumas tentativas infrutíferas de alcançá-la com seu bico, Figaro usou um galho do chão do aviário para tentar pescar o objeto, manuseando-o com seu bico.

Os pesquisadores fizeram então uma série de testes colocando castanhas do lado de fora da gaiola da cacatua e gravaram os resultados.

A velocidade de Figaro na construção das ferramentas melhorou ao longo dos testes.

Inteligência
No primeiro teste, Figaro tentou sem sucesso alcançar a castanha com um galho que era curto demais.

Ele então fez sua própria ferramenta ao arrancar com o bico grandes pedaços de madeira de uma tora.

Quando eles estavam no tamanho e na forma correta para serem usadas como ferramentas, ele então os usou com sucesso para puxar as castanhas.

Os pesquisadores repetiram o exercício em dez testes ao longo de três dias. Figaro conseguiu a cada vez fazer e usar as ferramentas para puxar a castanha.

"É como se ele tivesse descoberto uma solução e então tivesse conseguido aplicá-la", afirmou Kacelnik.

Mas ele afirma que "ninguém consegue ainda entender em que sentido o uso de ferramentas requer um nível muito alto de inteligência".

Apesar de Figaro ser a única cacatua de Goffin observada até hoje fabricando e usando ferramentas, Kacelnik diz que esse comportamento poderia mostrar um "nível de inteligência para a solução de problemas" na espécie.

    Leia tudo sobre: inteligência animalcacatuaavespássaros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG