Bolívia devolve ao Peru múmia de criança de 700 anos

Corpo de criança de dois anos que teria vivido há 700 anos foi roubado do Peru por traficantes de antiguidades

BBC |

BBC

AP
A pequena múmia peruana, recuperada de contrabandistas, tem cerca de 30 cm de altura

A Bolívia devolveu ao Peru uma múmia de pelo menos 700 anos de idade que havia sido roubada do país por traficantes de antiguidades e foi apreendida há dois anos.

A múmia que dataria de entre 1200 e 1450 é de uma criança de cerca de dois anos e mede 30 centímetros.

Ao ser apreendida pelas autoridades bolivianas, a múmia estava em posse de uma mulher que pretendia enviá-la dentro de uma caixa para a França, onde ela seria vendida em uma casa de leilões.

Perna sobrando
Peritos dizem que a múmia é autêntica, mas afirmaram que uma de suas pernas foi acrescida mais tarde por contrabandistas, para aumentar seu valor no mercado negro.

O corpo da criança foi enrolado em cinco camadas de algodão e lã.

Segundo especialistas, ela teria vivido na costa sul do Peru. O governo peruano agradeceu o envio da múmia pelo país vizinho, mas frisou que muitas peças valiosas do país permanecem nas mãos de contrabandistas.

Leia também:
Diagnosticada doença de múmia de 500 anos

Mistério do túmulo do último imperador inca está a um passo de ser revelado

O ministro da Cultura do Peru, Luis Peirano, disse que ''este pequeno pacote é apenas uma amosta do roubo e da violação de nosso patrimônio e de toda a nossa herança''.

    Leia tudo sobre: perubolíviamúmiaarqueologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG