Gasto do governo para empalhar 'sucuri' causa polêmica na Grã-Bretanha

Ministério das Relações exteriores gastou mais de R$ 32 mil para restaurar cobra exposta desde o século 19

BBC | - Atualizada às

BBC

Foreign Office
A Sucuri de seis metros está exposta há 120 anos no Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido

Em meio a onda de austeridade da Grã-Bretanha, o Ministério das Relações Exteriores irritou contribuintes ao gastar mais de R$ 32 mil para a manutenção, classificada como "essencial", de uma cobra sucuri empalhada.

A cobra, de seis metros de comprimento, chamada Albert, está exposta na biblioteca do Ministério desde o século 19.

O gasto foi revelado por um grupo independente que acompanha o orçamento britânico, e defendeu que, no clima atual de cortes de despesas, a cobra deveria ir para um museu.

O Ministério respondeu que é obrigado a fazer a manutenção do patrimônio do departamento.

A peça foi um presente de um bispo da Guiana e estima-se que ela esteja no Ministério há, pelo menos, 120 anos. Acredita-se que a sucuri havia sido reempalhada pela última vez, na década de 60 ou 70 e, por isso, foi encaminhada ao Museu de História Natural britânico, onde ficou do dia 21 de maio ao dia 26 de junho deste ano para ser restaurada por uma equipe especializada.

"Como não se sabia nada sobre o trabalho anterior feito em Albert, o time de restauradores precisou usar um aparelho de raio-x, um procedimento caro, e um especialista para fazer a análise da peça", explicou um comunicado do governo.

O gasto veio à tona em um momento que diversos grupos protestam contra os cortes feitos pelo governo da Grã Bretanha. No último ano, estima-se que o setor público cortou 270 mil empregos e reduziu o orçamento em R$ 36 bilhões.

    Leia tudo sobre: cobrareino unidoanimais empalhadoscrise

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG