Descoberto dinossauro anão que tinha presas de vampiro

Animal viveu há 200 milhões de anos, tinha os dentes caninos afiados, mas só se alimentava de plantas

EFE |

EFE

Um paleontólogo americano identificou nova espécie de dinossauro anão, que apesar ter duas presas afiadas, alimentava-se somente de plantas, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira no site "ZooKeys" da "National Geographic Society".

A espécie, batizada Pegomastax africanus e da qual existe apenas um espécime encontrado, na África do Sul, na década de 1960, foi descoberta em uma coleção de fósseis da Universidade de Harvard pelo paleontólogo e professor da universidade de Chicago Paul Sereno enquanto o cientista fazia um estudo completo sobre os heterodontossauros.

O novo dinossauro, um heterodontossauro herbívoro que viveu há 200 milhões de anos, tinha um bico curto parecido com o de um papagaio e duas presas frontais pontiagudas, além de dentes posteriores tanto na mandíbula superior quanto na inferior, utilizados para esmagar as plantas.

Veja as últimas descobertas da paleontologia

Em seu estudo, Sereno admite que é "muito raro" um herbívoro como o Pegomastax , com dentes caninos tão afiados como os de um vampiro. Muito provavelmente, os dentes eram utilizados como defesa ou na competição com os rivais na hora do acasalamento.

Leia mais:
Descoberto fóssil de pequeno dinossauro de apenas uma garra
Tiranossauro rex possuía a mordida mais potente entre os animais

O dinossauro tinha o corpo coberto por espinhos similares aos de um porco-espinho, media menos de 60 centímetros de comprimento e pesava menos que um gato.

Os espinhos já foram observados em outro heterodontossauro, o Tianyulong , descoberto recentemente na China e que também é descrito no estudo.

    Leia tudo sobre: paleontologiadinossauro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG