Estátua tomada por nazistas no Tibete foi esculpida em meteorito de 15 mil anos

Estudo afirma que imagem de importante figura do budismo foi esculpida em meteorito há mil anos

AFP | - Atualizada às

AFP

AFP
Imagem da estátua budista levada do Tibet para a Alemanha em 1938: acredita-se que representa o deus Vaisravana

Uma estátua budista levada do Tibete para a Alemanha em 1938 por uma equipe enviada por nazistas para buscar "as raízes da raça ariana" foi esculpida há mil anos em um pedaço de meteorito, revelaram os cientistas encarregados de sua análise.

A estátua batizada de "O homem de ferro" pesa mais de 10 kg e mede 24 centímetros de altura. Acredita-se que representa o deus Vaisravana, uma importante figura do budismo.

Em 1938, uma expedição de cientistas alemães enviadas pelo governo nazista para descobrir a origem da chamada "raça ariana" descobriu esta estátua, que tem uma cruz suástica no ventre, e a levou para a Alemanha.

Uma equipe do Instituto de Estudos dos Planetas da Universidade de Stuttgart, dirigida por Elmar Buchner, analisou a estátua e descobriu que foi esculpida em um bloco proveniente de uma ataxita, um tipo pouco comum de meteorito ferroso, segundo estudo publicado na revista Meteoritics and Planetary Science. Esse meteorito teria caído na fronteira entre Mongólia e a Sibéria há cerca de 15.000 anos.

Não se pôde datar com exatidão a escultura, mas seu estilo leva a pensar que teria vínculos com a cultura Bon, anterior ao budismo, no século XI.

Leia mais:
Fragmentos de meteorito são encontrados no deserto do Saara
Nasa descobre, no espaço, substâncias que compõem DNA
Cientistas afirmam que quase-cristais vieram do espaço
Meteorito revela segredo sobre nascimento do Sistema Solar

    Leia tudo sobre: meteoritoarqueologiaespaço

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG