Nasa termina testes no braço robótico do Curiosity

A partir de amanhã, jipe robô vai se deslocar em direção ao ponto chamado Glenelg em busca de rochas para analisar

iG São Paulo | - Atualizada às

Os testes no braço robôtico do Curiosity foram finalizados e o jipe-robô  está pronto para se deslocar para um ponto chamado de Glenelg, região no solo de Marte onde se encontram três tipos de terreno. Especialistas da Nasa esperam que o Curiosity encontre neste ponto  primeira rocha para perfuração e análise.

Nesta última semana os equipamentos do braço mecânico passaram por testes . Algumas amostras de solo também foram coletadas e a capacidade de mover os braços foi confirmada.

“Conseguimos mostrar que os instrumentos estão funcionando, que sobreviveram à queda do jipe-robô em Marte. Conseguimos comprovar a boa calibração”, disse Ralf Gellert, pesquisador da Universidade de Guelph, no Canadá. “O Curiosity é capaz de coletar bons dados e de forma muito rápida”, disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira.  Veja no infográfico todos os instrumentos do Curiosity

O Curiosity se deslocou mais que a extenção de um campo de futebol do seu ponto original em Marte e a expectativa é que ele se movimente apenas 40 metros a cada dia marciano.

Veja a cobertura completa:
Curiosity completa um mês em Marte
Curiosity transmite de Marte música inédita do rapper do Black Eyed Peas
Curiosity faz transmissão inédita e histórica a partir de outro planeta
Engenheiros da Nasa trabalham em horário de Marte
Curiosity estreia seu laser
Instrumentos do Curiosity começam a funcionar
Curiosity pousa com sucesso em Marte
Veja outras imagens de Marte
Veja as imagens que o Curiosity já mandou
'Jeitinho brasileiro me ajudou', diz executivo de missão da Nasa
Missão revela galã de moicano da Nasa 

No entanto, a equipe de pesquisadores afirma que é preciso fazer mais análises antes de divulgar o que foi encontrado no solo do planeta vermelho. “Ainda não estamos prontos para dizer o que encontramos lá”, disse Jennifer Trosper, uma das gerentes da missão do Curiosity.

Na semana passada, o Curiosity passou a “farejar” a composição química do solo de Marte com o equipamento Alpha Particle X-Ray Spectrometer (APXS) e ligou o gerador de nêutrons que carrega em uma de suas laterais, enquanto se prepara para uma primeira excursão em busca de minerais que possam dar novas informações sobre Marte.

    Leia tudo sobre: Curiosityespaçomartenasa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG