Vinte e quatro peças de ouro que estavam na Filadélfia retornaram a Ancara na semana passada. Elas haviam sido encontradas no sítio arqueológico da suposta Troia

AFP

Uma das 24 peças entregues ao EUA a Ancara, provenientes do sítio arqueológico da suposta Troia, na Turquia
AFP
Uma das 24 peças entregues ao EUA a Ancara, provenientes do sítio arqueológico da suposta Troia, na Turquia

Os Estados Unidos restituíram à Turquia joias procedentes do sítio arqueológico da antiga Troia, roubadas no fim do século XIX, informou nesta quarta-feira a imprensa turca.

Vinte e quatro peças de ouro, expostas no Museu da Pensilvânia, na Filadélfia, foram devolvidas na semana passada a Ancara, segundo o ministro da Cultura, Ertugrul Günay, que se declarou "muito emocionado" com o retorno das joias ao país de origem.

Leia mais:
Texto mais antigo da Europa é encontrado na Grécia
Estudo mostra que a origem dos idiomas europeus está na Turquia
Grupo diz ter descoberto a Arca de Noé na Turquia

A Turquia reclamava há muito tempo as joias, roubadas durante os primeiros trabalhos autorizados de escavações no sítio arqueológico da antiga Troia, realizadas em 1874 pelo alemão Heinrich Schliemann.

Situado na antiga Trôade, perto do mar Egeu e de Dardanelos, este sítio é identificado com a Troia de Homero (terceiro milênio antes de Cristo), o que alguns arqueólogos colocam em dúvida.

As joias recuperadas pela Turquia estão expostas no museu de Ancara

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.