Sunita Williams e Akihiko Hoshide conseguiram instalar um parafuso que estava impedindo a instalação de um novo sistema elétrico na ISS

Reuters

Sunita Williams sai da Estação Espacial para consertar sistema elétrico
AP
Sunita Williams sai da Estação Espacial para consertar sistema elétrico

Dois astronautas saíram da Estação Espacial (na sigla em inglês ISS) nesta quarta-feira (5) ao espaço para limpar, lubrificar e reposicionar um parafuso emperrado que havia provocado um defeito no sistema elétrico da Estação Espacial Internacional.

Foi a segunda vez em uma semana que a norte-americana Sunita Williams e o japonês Akihiko Hoshide saem da Estação para substituir uma peça importante do sistema elétrico.

Na quinta-feira passada, eles conseguiram retirar uma espécie de interruptor central defeituoso, que pesa cem quilos, mas não foram capazes de aparafusar a peça substituta .

Enquanto engenheiros em terra analisavam as opções para o conserto, Williams e Hoshide passaram o fim de semana preparando ferramentas para limpar aparas metálicas e outros detritos acumulados no parafuso e no receptáculo da peça, e que supostamente causavam o problema.

Leia também:
Vídeo da Nasa mostra Terra vista de cima
Sarah Brightman pode ser a próxima turista espacial
Com que roupa se vai ao espaço

As ferramentas improvisadas incluíam uma escova montada com cabos sobressalentes, e outra que aproveitava uma escova de dente.

A dupla saiu da câmara hermética da estação pouco depois das 8h (horário de Brasília) e se encaminhou para o ponto da fuselagem onde a nova peça elétrica havia sido deixada, amarrada por uma corrente.

Com sopros de nitrogênio comprimido, eles tiraram a sujeira das peças, e em seguida escovaram o parafuso e o lubrificaram com panos engraxados. Hoshide treinou com um parafuso sobressalente para sentir quanta força seria necessária para encaixar a peça real.

A unidade antiga continuava distribuindo a energia, mas impedia que a Estação aproveitasse a dois dos seus oito painéis solares. No domingo, um outro problema apagou um terceiro painel.

A estação, um projeto de 15 países que voa 400 quilômetros acima da Terra, é habitada por seis astronautas de cada vez. Dezenas de experiências científicas são realizadas a bordo.

Essa foi a sexta saída de Williams, que agora detém o recorde de ser a mulher que mais tempo passou em caminhas espaciais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.