Tripulantes russos da ISS concluem com sucesso caminhada espacial

Tarefa incluiu instalar na Estação Espacial de escudo protetor contra meteoritos

EFE |

EFE

Nasa
Cosmonauta russo instalou com sucesso o escudo de proteção contra meteoritos e outros tipos de lixo espacial

Os cosmonautas russos Gennady Padalka e Yuri Malenchenko concluíram com sucesso nesta segunda-feira (20) a caminhada espacial que tiveram que adiar por uma hora após ocorrer uma fuga de ar em um dos módulos da Estação Espacial Internacional (ISS).

Padalka e Malenchenko finalizaram sua missão às 18h28 (de Brasília) segundo informou o Centro de Controle de Missão em Houston, que indicou que no total a caminhada durou 5 horas e 51 minutos.

Leia mais:
Tripulação da ISS faz caminhada espacial para proteger estação de meteoritos
Nasa escolhe empresas que vão participar do programa dos táxis espaciais
Detector de partículas tenta detectar antimatéria no espaço sideral
Vídeo da Nasa mostra Terra vista de cima

O centro de controle de missão indicou que os cosmonautas, apesar do atraso inicial, completaram todas as tarefas programadas e inclusive anteciparam duas das previstas para a próxima saída ao espaço.

A principal tarefa desta excursão espacial era transferir o guindaste de carga do módulo de acoplamento Pirs ao módulo russo Zaria, para facilitar seu trabalho. Este movimento é outro passo em preparação para o desacoplamento e a eventual retirada do Pirs, a fim de deixar espaço para o novo laboratório russo.

Os cosmonautas também instalaram um escudo para proteger de meteoritos o módulo de serviço Zvezda e puseram em órbita um pequeno satélite. Os cosmonautas completaram assim com sucesso a 163ª missão em apoio dos trabalhos de montagem e manutenção da Estação Espacial Internacional, uma missão na qual trabalham 15 países.

Esta foi a nona experiência de Padalka, que conta com mais de 27 horas de caminhadas espaciais. Enquanto isso, seu companheiro Yuri Malenchenko possui mais de 24 horas de experiência no exterior da plataforma e fez sua quinta caminhada.

No próximo dia 30 de agosto será a vez da Sunita Williams e do japonês Akihiko Hoshide, que substituirão uma unidade de distribuição de energia solar e colocarão cabos necessários para receber um novo módulo de laboratório russo no ano que vem. Um dos principais objetivos da atual missão da ISS é realizar um experimento cientista para prevenir os desastres naturais em nosso planeta.

O programa em questão leva o nome de "Huracan" e tem como objetivo fazer com que os habitantes da plataforma orbital coloquem a prova novos sistemas de previsão e prevenção de catástrofes naturais.

    Leia tudo sobre: espaçoissestação espacial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG