Papagaios cinzentos pensam de forma lógica como crianças de 3 anos

Em experimento, animais conseguiram deduzir quando havia objeto dentro de caixa por causa do barulho que elas faziam ao serem chacoalhadas

EFE |

EFE

Getty Images
Papagaio entende imediatamente que a noz está escondida dentro do copo que faz barulho

Papagaios cinzentos, que vivem na selva africana, pensam de forma lógica, similar aos macacos e às crianças de 3 anos de idade, assegura estudo publicado nesta quarta-feira (8) pela Universidade de Viena e o Instituto Científico Konrad Lorenz.

No experimento, a cientista austríaca Judith Schmidt agita diante de um papagaio dois copos de plástico, um com uma noz em seu interior e o outro vazio. O animal entende imediatamente que a noz está escondida dentro do copo que faz barulho.

Depois, a pesquisadora agita apenas o copo que não contém nada e o coloca junto ao outro sobre a mesa, e o animal entende que a noz deve estar sob o outro copo.

Os cientistas austríacos asseguram que quando se agita os dois copos os apenas um deles os papagaios cinzentos encontram a noz sempre e com a mesma velocidade.

Leia mais:
Especialistas acreditam que babuínos são capazes de estabelecer analogias
Pesquisadores detectam em macacos comportamento similar à amizade
Macacos também experimentam incerteza, demonstram cientistas
Bebês entendem quando brinquedos estão quebrados
Habilidade matemática já aparece em crianças pequenas

Se não sai nenhum barulho de um copo, os animais deduzem sempre que a noz deve estar no outro, o que só é observado em macacos e crianças a partir de 3 anos de idade, conclui o estudo.

No entanto, ao contrário dos papagaios, os macacos só alcançam essa habilidade após um intenso treinamento, enquanto pastores alemães são incapazes de raciocinar dessa forma.

O estudo, que se baseia em experimentos realizados com seis animais, com idades entre 10 e 35 anos, foi publicado no periódico científico britânico "Proceedings of the Royal Society B"

    Leia tudo sobre: animaispapagaiocérebro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG