Descoberto fóssil completo de inseto com 365 milhões de anos

Restos de animal pré-histórico confirmam  estudos anteriores que indicavam que insetos habitam a Terra há muito tempo

AFP |

AFP

Nel et al.
Primeiro fóssil completo de inseto pré-histórico mede 8 milímetros de comprimento

Cientistas do Museu Nacional de História Natural da França anunciaram nesta quarta-feira (1) a descoberta do primeiro fóssil completo de um inseto pré-histórico com 8 milímetros de comprimento, tórax separado da cabeça e do abdôme, três pares de patas e 365 milhões de anos.

O fóssil do Strudiella devonica , que teria existido no período Devoniano Superior, foi descoberto pela equipe de André Nel em um sítio da localidade de Strud, na Bélgica. Sua descoberta foi tema de uma publicação, esta quarta-feira, no períodico científico Nature.

"É o primeiro fóssil quase completo do período Devoniano", afirmou André Nel. "Foi nesta época que estes animais começaram a se diversificar, a conquistar as terras emersas", acrescentou.

"É um marco, uma testemunha" que confirma as datações moleculares (feitas a partir do estudo de DNA), segundo as quais "os insetos são muito antigos", explicou.

Até agora, os únicos restos fossilizados de insetos deste período eram duas mandíbulas encontradas na Escócia.

Leia mais:
Dinossauros sofriam com fortes picadas de 'pulgas gigantes', diz estudo
Descoberta de fóssil desvenda travessia de formigas gigantes

O Strudiella devonica vem, assim, fazer a ponte entre o Rhyniella praecursor , com 400 milhões de anos, colêmbolo considerado um parente próximo dos insetos, e o período Carbonífero (entre 300 e 330 milhões de anos), rico em fósseis de insetos de todo tipo.

    Leia tudo sobre: insetosfóssilpaleontologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG