Bandeiras americanas continuam na Lua, dizem cientistas

Quarenta anos depois de astronautas fincarem bandeiras no solo lunar, sonda da Nasa identifica que cinco delas permanecem de pé

EFE | - Atualizada às

EFE

Nasa
Comandante da Apollo 15 Dave Scott posa ao lado de bandeira americana

Cinco das seis bandeiras americanas fincadas na superfície lunar pelas missões tripuladas Apolo há quatro décadas continuam de pé, segundo as últimas fotos feitas por uma sonda da Nasa.

A partir das imagens da sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) pode-se afirmar que "é certo que as bandeiras dos Estados Unidos ainda continuam de pé e projetam sombras", escreveu o pesquisador da Nasa Mark Robinson em seu blog, segundo publicou nesta segunda-feira a publicação especializada Space.com.

A única que não está, porque foi "derrubada" durante a decolagem, é a do Apolo 11, que pousou sobre a superfície do satélite em 20 de julho de 1969 e deu ao americano Neil Armstrong a honra de ser o primeiro humano a pisar na Lua.

Leia mais:
Conheça o verdadeiro Programa Apollo
Imagens inéditas da chegada do homem à Lua
Nasa processa ex-astronauta por tentar vender câmera da Apollo 14
Foto de 'coelhinha' que 'viajou' com missão Apollo 12 é leiloada

O mítico projeto Apolo (1968-1972) enviou várias missões tripuladas à Lua que colocaram um total de seis bandeiras americanas em sua superfície.

Robinson admitiu estar "surpreso" de que as bandeiras tenham sobrevivido aos efeitos da luz ultravioleta e às temperaturas da superfície lunar.

Falta esclarecer agora o estado em que estão as bandeiras, segundo Robinson.

A LRO foi lançada em junho de 2009 e capturou pela primeira vez imagens em primeiro plano dos lugares de alunissagem em julho desse mesmo ano.

A sonda capturou as imagens mais nítidas já tomadas do espaço das marcas que deixaram as missões Apolo 12, 14 e 17 nos lugares em que posaram, assim como as pegadas dos astronautas que exploraram a superfície lunar.

    Leia tudo sobre: luaespaçonasaastronauta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG