Pesquisadores encontraram fósseis de adornos usados por seres humanos modernos há 44 mil anos no sul da África

Pesquisadores trabalham em caverna na África do Sul: fim da Idade da Pedra começou antes do imaginado
University of Colorado
Pesquisadores trabalham em caverna na África do Sul: fim da Idade da Pedra começou antes do imaginado

Cientistas afirmam que a idade da Pedra surgiu 20 mil anos mais cedo do que se acreditava, quase ao mesmo tempo que o ser humano moderno migrava da África para o continente europeu. Dois estudos publicados nesta segunda-feira (30) no periódico científico PNAS da Academia Nacional de Ciências dos EUA afirmam que artefatos descobertos em uma caverna na África do Sul indicam que a cultura moderna teria emergido há 44 mil anos. As descobertas incluíam pontas envenenadas e joias, características do povo bosquímano , cujos descendentes vivem hoje no sul da África. 

Leia mais:
Caverna revela registros antigos de animais domésticos
Escavações revelam primeiro colchão pré-histórico
Há 100 mil anos, o homem já fazia arte

Análise de datação de carbono dos objetos encontrados no sopé das montanhas Lebombo em KwaZulu-Natal, África do Sul, revelou que a cultura dos bosquímanos é mais antiga que 44 mil anos, muito mais do que estudos anteriores que afirmavam se tratarem de um povo de 10 mil ou 20 mil anos de idade. Os pesquisadores afirmam que estes itens foram amplamente utilizados e servem para antecipar a cultura moderna. O período conhecido como Fim da Idade da Pedra, chama do por arqueólogos com o Período do Paleolítico Superior, marca a migração de humanos modernos da África para a Europa, cerca de 45 mil anos atrás. Eles se espalharam rapidamente e, eventualmente, conduziram os neandertais à extinção.

"Eles se adornavam com ovo de avestruz e contas de conchas marinhas, e também usavam ossos. Eles conseguiram modelar ossos finos para usar como furadores e pontas de flechas envenenadas. Um dos lados era decorado com sulco espinhal e preenchido com ocre vermelho, algo que se aproxima muito das marcas utilizadas pelo povo bosquímano para identificar as lanças para caça ", disse Lucinda Backwell, uma das pesquisadoras do estudo.

De acordo com a pesquisadora sul-africana, os objetos são as primeiras provas de “comportamentos modernos como os conhecemos”. Ela afirma ainda que a descoberta reforça que os homens modernos se originaram do Sul da África.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.