Austríaco pulou nesta quarta-feira a 29 quilômetros de altura – é o segundo treino para sua tentativa de quebra do recorde de salto livre, que deve acontecer em agosto

Paraquedista Felix Baumgartner segundos antes do salto
Divulgação
Paraquedista Felix Baumgartner segundos antes do salto

O paraquedista Felix Baumgartner fez seu segundo salto livre na estratosfera nesta quarta-feira (25), desta vez pulando a mais de 29 quilômetros acima da superfície terrestre – três vezes a altitude de aviões comerciais.

Ele esteve em queda livre por 3 minutos e 48 segundos antes de abrir seu paraquedas, e a velocidade de sua queda chegou a 862 quilômetros por hora. “Foi uma sensação completamente diferente,” disse Baumgartner. “Não há controle quando você sai da cápsula, não há como ficar estável”.

É um recorde pessoal para Baumgartner, que está se preparando para um salto de 37 quilômetros de altura, no próximo mês. Sua intenção é quebrar a barreira do som com o próprio corpo.

Leia também:
Aventureiro testa salto livre no espaço com sucesso

O recorde anterior é de Joe Kittinger pulou a 31 quilômetros de altura em 1960, pela Força Aérea americana. Atualmente com 84 anos, Kittinger acompanhou o salto livre de Baumgartner.

Baumgartner ascendeu sozinho, em uma cápsula transportada por um balão de hélio gigante. Ele usava um traje pressurizado, equipado com paraquedas e oxigênio. A essa altitude não há praticamente atmosfera.

A Nasa está acompanhando o projeto de Baumgartner, chamado de Stratos e patrocinado por uma empresa de bebidas. A agência espacial quer usar a ideia como sistemas de fuga em futuros voos com foguetes.

Leia mais:
Com que roupa se vai para o espaço
Como seria morrer no vácuo do espaço?

Mas Baurmgatner não vai chegar perto do que se convenciona chamar de espaço, mesmo em seu salto final. O espaço sideral começa oficialmente a 100 quilômetros de altitude. Veja no vídeo abaixo a simulação de como vai ser sua tentativa de quebra de recorde:

Baumgartner, um ex-paraquedista militar e atleta, já saltou mais de 2500 vezes, tanto de aviões e helicópteros quanto de edifícios, como o Taipei 101, de 101 andares, em Taiwan.

(Com informações da AP) 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.