Tesouro do tempo das Cruzadas é descoberto  em Israel

As 108 moedas de ouro, encontradas em um castelo, formam uma das maiores coleções de moedas antigas já descobertas

Reuters |

Reuters

Reuters
Arqueólogos acreditam que tesouro pertenceu à Ordem de Malta, cujos membros habitavam o castelo em Arsuf

Um tesouro com moedas de ouro milenares foi desencavado de um terreno onde forças cristãs e muçulmanas travaram batalhas pelo controle da Terra Santa durante as cruzadas, disseram arqueólogos na quarta-feira.

O material estava nas ruínas de um castelo em Arsuf, local estratégico durante o conflito religioso dos séculos 12 e 13.

As 108 moedas formam uma das maiores coleções de moedas antigas já descobertas em Israel. Elas estavam em uma jarra de cerâmica sob uma lajota, no topo das ruínas que ficam à beira-mar, a 15 quilômetros de Tel Aviv.

Leia mais: Encontrado tesouro de moedas de bronze na França

"É uma descoberta rara. Não temos muito ouro que foi circulado pelos cruzados", disse Oren Tal, professor da Universidade de Tel Aviv que comandou a escavação.

Foi em Arsuf que as forças do rei inglês Ricardo Coração de Leão derrotaram o líder islâmico Saladino. Cerca de 80 anos depois, em 1265, os muçulmanos voltaram sob o comando de outro general e sitiaram a cidade por 40 dias. Quando os muros externos caíram, os cavaleiros cruzados recuaram para o castelo, que acabou sendo destruído.

Tal acredita que o tesouro tenha pertencido à Ordem de Malta, cujos membros habitavam o castelo. As moedas talvez seriam usadas para pagar o arrendamento das terras, ou fossem o lucro de atividades industriais, disse o arqueólogo.

Conheça outras descobertas arqueológicas em Israel:
Ruínas arqueológicas reabrem estudos sobre reinados de Davi e Salomão
Arqueólogos acham selo para marcar pão de 1.500 anos
Arqueólogos descobrem antigo carimbo em Jerusalém
Basílica em Israel pode abrigar túmulo do profeta Zacarias
Israel e Google publicarão na internet manuscritos do Mar Morto
Tábua encontrada em Israel é parecida com Código de Hamurabi  

Ao todo, as moedas pesam cerca de 400 gramas. Algumas foram cunhadas dois séculos antes no Egito, e elas serão estudadas nos próximos seis meses, disse Tal.

"O estudo dessas moedas irá contribuir para a nossa compreensão de como interações econômicas de grande escala eram feitas na época", disse ele.


    Leia tudo sobre: arqueologiaisraelhistória

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG