É agradável ter razão de vez em quando, diz Peter Higgs

Físico britânico de 83 anos, autor de teoria sobre a 'partícula de Deus', é cotado com próximo vencedor do prêmio Nobel

AFP |

AFP

AP
Higgs postulou a existência de uma partícula subatômica, que físicos do CERN podem ter encontrado, de acordo com anúncio feito nesta terça-feira

Peter Higgs, o cientista britânico que defendeu a existência de uma partícula teórica que possivelmente acaba de ser descoberta, admitiu nesta sexta-feira (6) que "é agradável ter razão de vez em quando".

O professor Peter Higgs ofereceu uma coletiva de imprensa na Universidade de Edimburgo (Escócia) dois dias depois que a Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) anunciou, em Genebra, a descoberta de uma nova partícula que pode ser o há muito procurado bóson de Higgs, considerado a chave para entender a estrutura fundamental da matéria.

Entenda: Perguntas e respostas sobre o Bóson de Higgs

O anúncio aconteceu depois de quase 50 anos de pesquisas desde que Higgs publicou um documento sobre a chamada "Partícula de Deus" em 1964.

"É muito agradável ter razão de vez em quando (...) foi uma longa espera", admitiu durante a coletiva.

Conhecido por sua modéstia, o físico de 83 anos deu pouca importância aos comentários de eminentes cientistas, entre eles o célebre astrofísico britânico, que consideram favorito para vencer o Prêmio Nobel. "Não sei, não tenho amigos no Comitê Nobel", comentou.

Indagado sobre o que vai fazer no futuro, Higgs disse que queria simplesmente continuar com sua vida de aposentado. "O único problema, creio, é que terei de escapar da imprensa", brincou.

Leia mais:
Cientistas anunciam descoberta de possível Bóson de Higgs
Cientistas comemoram descoberta de possível bóson de Higgs
Cientistas americanos encontram provas de que a ‘partícula de Deus’ existe
O que é o bóson de Higgs e como ele afeta a Física

Peter Higgs teve uma epifania genial, em 1964, ao postular a existência de uma partícula subatômica, que os físicos do CERN afirmam ter, talvez, encontrado depois de uma longa busca.

Este homem modesto, agora aos 83 anos, exclamou: "Ah, que merda, eu sei como fazer!" quando teve a intuição de um "campo" que se assemelha a uma espécie de cola onde as partículas ficariam mais ou menos presas, contou ao seu antigo colega Alan Walker.

Higgs publicou um artigo sobre sua teoria, que acabou por se tornar o carro-chefe de uma escola científica para qual vários físicos têm contribuído ao longo dos anos.

Tímido e sossegado, Higgs leva uma vida pacata em Edimburgo, Escócia, onde ensinou por muitos anos.

Essa nova partícula que pode ser o bóson de Higgs foi descoberta pelos cientistas, mas ainda são necessárias verificações para confirmar se esta é ou não a "partícula de Deus", segundo anunciou o Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN) na quarta-feira.

O bóson de Higgs é considerado pelos físicos a chave para entender a estrutura fundamental da matéria e a partícula que atribui a massa a todas as demais, segundo a teoria conhecida como "modelo padrão".

    Leia tudo sobre: bóson de higgspeter higgsfíscacernlhc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG