Avião solar pousa no Marrocos e completa viagem intercontinental

Solar Impulse pousou no aeroporto de Rabat depois de um voo de 19 horas entre Madri e a cidade marroquina

Reuters |

Reuters

Reuters
Avião solar pousou no aeroporto internacional de Rabat, Marrocos

Um avião solar pousou no Marrocos nesta terça-feira (5), completando o primeiro voo intercontinental do mundo movido com a energia do sol para mostrar o potencial de viagens aéreas não poluentes.

O "Solar Impulse" decolou de Madri, na Espanha, às 5h22 desta terça-feira (0h22 em Brasília) e pousou no aeroporto internacional de Rabat, no Marrocos, depois de um voo de 19 horas.

Momentos antes de o piloto suíço Bertrand Piccard pousar o avião em Rabat, o cofundador do projeto e piloto André Borschberg disse que a aeronave provou a sua sustentabilidade.

"O avião agora pode voar dia e noite. É um show e tanto ... É uma tecnologia que podemos confiar", disse ele a repórteres.

Leia mais:
Solar Impulse decola rumo a Marrocos via Madri
Vídeo: Avião solar realiza primeiro voo internacional
Vídeo: Avião solar pousa em aeroporto comercial
Aterrissa avião que fez o 1º voo noturno movido a energia solar

Piccard desembarcou do avião sorrindo e foi cumprimentado por Borshberg e Mustafa Bakkoury, diretor da agência de energia solar do Marrocos.

O projeto Solar Impulse começou em 2003 com um orçamento de 10 anos de 90 milhões de euros e tem envolvido engenheiros da empresa suíça de elevadores Schindler e pesquisadores do grupo químico belga Solvay.

Nesta terça-feira, o avião cruzou o Estreito de Gibraltar, que separa a África e a Europa, um dos menores trechos entre os continentes.

O voo é crucial para os desenvolvedores do projeto, pois ajudaria a melhorar a organização de uma turnê mundial planejada para 2013.

"O voo foi absolutamente maravilhoso, mas praticamente não pude apreciá-lo porque disse a mim mesmo que eu e André tínhamos a responsabilidade de trazer esse avião para o Marrocos", disse Piccard.

O avião, que requer 12.000 células solares, fez o seu primeiro voo em abril de 2010 e completou um voo de 26 horas, um recorde de tempo para uma aeronave solar, três meses depois.

A primeira missão internacional aconteceu no mês passado, quando completou um voo de 13 horas entre Payern, no oeste da Suíça, e Bruxelas, na Bélgica.

Com uma velocidade média de 70 quilômetros por hora, o Solar Impulse não é uma ameaça imediata aos jatos comerciais, que podem facilmente atingir 10 vezes mais a sua velocidade. Um voo entre Madri e Rabat pode levar pouco mais que um hora.

    Leia tudo sobre: MUNDOMARROCOSsolar impulseaviãoenergia solaravião solar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG