Cápsula espacial Dragon retorna à Terra após viagem histórica

Nave comercial, que realizou o primeiro voo privado à ISS, caiu no oceano Pacífico a centenas de quilômetros de Los Angeles

iG São Paulo |

A cápsula Dragon, da companhia americana SpaceX, retornou nesta quinta-feira (31) à Terra após se tornar o primeiro veículo privado a chegar à Estação Espacial Internacional (ISS).

A cápsula não tripulada caiu no oceano Pacífico às 12h42 (de Brasília), seis horas depois de ser desacoplada da Estação Espacial Internacional (ISS). , informou o centro de controle de Missão da Nasa em Houston, que transmitiu ao vivo a manobra através de seu canal de televisão.

O transporte da Dragon até Los Angeles levará alguns dias. De lá, a cápsula será transportada para a empresa Space X, no Texas, para inspeção.



A Dragon chegou à Estação na sexta-feira, completando com sucesso um voo de teste.A cápsula, que levou 460 quilos de alimentos em seu primeiro voo de abastecimento, ficou acoplada à estação por 5 dias, 16 horas e 5 minutos, traz à Terra outros 600 quilos de carga. O veículo espacial entrou na atmosfera terrestre como um "cometa ardendo", protegido das temperaturas extremas por um potente escudo.

A cápsula abriu seu duplo paraquedas, de 35 metros de diâmetro cada, que estabilizou e freou a queda da nave. Um avião da Nasa sobrevoou a área na qual era esperado que ela caísse para iniciar as operações de resgate.

A SpaceX tinha preparado um navio de 56 metros de comprimento equipado com um guindaste de 24 metros que operará com dois botes auxiliares para recuperar a cápsula. No bote estão mais de dez engenheiros e técnicos da companhia, assim como uma equipe de quatro submarinistas.

O teste bem sucedido deve dar sinal verde para que a SpaceX comece a preparar os 12 voos de carga previstos em um contrato de 1,6 bilhão de dólares com a Nasa. Uma segunda nave cargueira, construída pela Orbital Sciences Corp, deve estrear neste ano.

Os EUA não têm transporte espacial próprio desde que seus ônibus espaciais foram aposentados, no ano passado. Com isso, as naves russas Soyuz, usadas principalmente para o transporte de tripulantes, e com pouco espaço para carga, se tornaram os únicos veículos capazes de voarem para a Estação e retornarem à Terra.

Leia mais:
Corrida espacial muda de foco e gera negócios

Nasa contrata empresas para desenvolver táxi espacial comercial
Nasa quer "táxis" para a Estação Espacial
Vídeo: empresas particulares iniciam 'nova era espacial'

Em vez de construir e operar naves governamentais, a Nasa está investindo em empresas como a SpaceX, com a meta de comprar espaço para cargas e futuramente tripulantes em veículos comerciais, o que é uma alternativa bem mais barata.

(Com informações da EFE e da Reuters)

    Leia tudo sobre: dragonspaceXnasa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG