Foguete comercial vai voar pela primeira vez para a estação espacial

Está previsto para sábado o lançamento do foguete Dragon, da empresa Space X, uma mudança na história dos voos espaciais

iG São Paulo |

Divulgação
Cápsula Dragon, da Space X, que será lançada à ISS com carga e mantimentos
Pela primeira vez, uma companhia privada vai lançar um foguete rumo à Estação Espacial Internacional numa corrida que nesta semana deve remodelar o programa especial americano.

A SpaceX pretende se tornar, no sábado (19), a primeira empresa privada a enviar seu próprio cargueiro para a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), uma façanha que governos de apenas alguns países já realizaram.

Leia mais:
Corrida espacial muda de foco e gera negócios

Nasa contrata empresas para desenvolver táxi espacial comercial
Nasa quer "táxis" para a Estação Espacial
Vídeo: empresas particulares iniciam 'nova era espacial'

Se tudo ocorrer bem neste voo não tripulado e em outros, dentro de cinco anos, naves comerciais podem se tornar o transporte de astronautas. Uma mudança que vem sendo trabalhada desde o meio da década passada, quando o ex-presidente americano George W. Bush decidiu aposentar os ônibus espaciais e focar a atenção da Nasa no espaço sideral.

A missão de alto risco está prevista para começar antes do amanhecer de sábado, às 04h55 locais (05h55 de Brasília) com o lançamento da nave não tripulada Dragon a bordo do foguete Falcon 9 ne estação da Força Aérea dos Estados Unidos, em Cabo Canaveral, Flórida.

O voo previsto para este sábado da Space Exploration Technologies Corp. é “um momento verdadeiramente empolgante da história dos voos espaciais, mas é só o começo de uma nova forma de fazer negócio da Nasa”, disse conselheiro científico do presidente Barack Obama, John Holdren.

Deixando o transporte de carga e astronautas para a Estação Espacial ao encargo de empresas privadas, “a Nasa se torna livre do foco de exploração de zonas próximas da Terra pela primeira vez em 40 anos”.

Instigando a concorrência
A agência espacial americana anunciou nesta quinta-feira (17) que a concorrência é chave na corrida com companhias particulares para substituir o ônibus espacial , depois que o Congresso pediu à entidade para financiar uma única empresa.

"Acreditamos que a concorrência é chave para acelerar este programa", afirmou a vice-diretora da Nasa Lori Garver em entrevista com jornalistas por telefone.

"Estamos abrindo uma nova era que abarca a inovação do setor privado junto à importância do que fazemos aqui no governo", disse.

Expectativas pré-lançamento
Sediada na Califórnia, a Space Exploration, ou Space X, é a primeira de uma série de empresas que querem assumir o negócio de transporte para a estação espacial. O idealizador da companhia Elon Musk acredita que o voo será um sucesso, embora reconheça a possibilidade de percalços.

A Nasa também adverte que trata-se apenas de um teste. "Nós precisamos ter o cuidado para não creditar o sucesso ou o fracasso do projeto de voo espacial comercial a este único voo" disse Mike Suffredini, gerente da Nasa do programa da estação espacial. "Voos de demonstração nem sempre saem como o planejado".

Assim que a cápsula Dragon se aproximar da Estação Espacial, após dois dias de voo, ela vai passar um dia praticando manobras até que a Nasa sinalize para faça o acoplamento à ISS. Em seguida, será descarregada a carga de uma meia tonelada de alimentos.

Até agora, voos à estação espacial sempre foram um assunto só de governo. Até os ônibus espaciais serem aposentados no ano passado , eram eles que transportavam a maioria dos astronautas e os mantimentos para a ISS. Com o fim do programa, astronautas americanos passaram a ser levados em cápsulas russas e a carga foi transportada por europeus, japoneses ou russos.

E assim será por pelo menos cinco anos até que a Space X, ou qualquer outra empresa privada transportar astronautas. Muitos são contra esta lacuna. Alguns membros do Congresso querem cortar o fundo do governo para o empreendimento no espaço do setor privado e reduzir o número de empresas concorrentes para economizar dinheiro e acelerar as ações.

Torcida e investimentos
Ninguém está torcendo mais pelos SpaceX que a Nasa. A Agência Espacial Americana gastou 381 milhões de dólares na SpaceX, enquanto a empresa investiu US $1 bilhão ao longo de sua existência de 10 anos.

(Com informações da AP e AFP)

    Leia tudo sobre: voo espacial comercialestados unidosissspacex

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG