Sobe para 38 o número de mortos por causa das chuvas

Defesa Civil dos Estados contabiliza 26 mortos em Alagoas e outros 12 em Pernambuco em razão de enchentes e deslizamentos de terra

iG São Paulo |

Subiu para 38 o número de mortos em razão das fortes chuvas que atingem os Estados de Pernambuco e Alagoas desde a última quinta-feira, dia 17. De acordo com a coordenadoria da Defesa Civil de Alagoas, aumentou para 26 o número de vítimas fatais em decorrências das chuvas. O último boletim afirma que os óbitos ocorreram em 15 municípios do Estado. Estão desabrigadas 26.141 pessoas, 607 estão desaparecidas, sendo 500 só no município de União dos Palmares, um dos mais afetados.

AE
Vista dos estragos causados pela chuva na cidade de Quebrangulo, distante a 160 quilômetros de Maceió, em Alagoas
Outras 800 pessoas ficaram feridas por conta de deslizamentos de terra causados pela chuva. Os municípios que registram o maior número de desabrigados são: União dos Palmares (9.000), Murici (5.000), Rio Largo (2.000) e Viçosa (1.200). Outras cidades atingidas foram Jacuípe (250), Quebrangulo (800), Santana do Mundaú (500); Joaquim Gomes (350); São José da Lage (386); Branquinha (1.000); Atalaia (100), Cajueiro (192); Capela (300) e Satuba (200).

Os alagamentos causados pelas chuvas também prejudicaram o abastecimento de água em algumas cidades. De acordo com a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), as cheias do fim de semana inundaram as unidades de captação, tratamento e distribuição de água em vários municípios.

Segundo levantamento da Cosal, os municípios mais atingidos são Palmeira dos Índios, Estrela de Alagoas, Minador do Negrão, Igaci e Quebrangulo, na região Serrana, Capela, na Zona da Mata, e Ibateguara, Colônia Leopoldina, Novo Lino e Jacuípe, na região Norte. Segundo a empresa, os equipamentos danificados vão demorar, pelo menos, 15 dias para serem recuperados e voltar a operar, provisoriamente.

O governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho, decretou no domingo estado de calamidade pública no Estado por causa das enchentes.

Pernambuco

De acordo com a Defesa Civil de Pernambuco foi confirmada mais uma morte nesta segunda-feira, totalizando 12 no Estado. Pelo menos 49 cidades foram atingidas pelas chuvas, sendo que 13 decretaram estado de emergência, entre elas Cortês, Barra de Guabiraba, Palmares, Maraial e Vitória de Santo Antão.

O último balanço divulgado pelo órgão mostra que 17.719 pessoas estão desabrigadas e precisam contar com a ajuda da Prefeitura. Outras 24.331 estão desalojadas e morando temporariamente na casa de amigos e parentes. Ainda não há um número oficial de desaparecidos.

Muitos municípios vivem uma situação caótica e os moradores estão sem água e comida. Conforme a Defesa Civil, para amenizar a situação, já foram distribuídos 96 toneladas de alimentos e 36 de água, além de colchões e cobertores.

Governo federal

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta segunda-feira, durante o programa de rádio Café com o Presidente, que irá liberar recursos para prestar socorro às vítimas das enchentes, mas não confirmou qual seria o valor. “Ontem [domingo] à noite eu conversei com o governador de Alagoas [Teotônio Vilela Filho], conversei com o governador de Pernambuco [Eduardo Campos], certamente eles irão hoje a Brasília para que a gente possa conversar [sobre] a medida provisória para liberar recursos para tentar evitar um mal maior”, afirmou Lula.

Lula disse que espera o tempo melhorar para dar início ao trabalho de recuperação de casas, pontes, estradas e para limpar as cidades. Ele informou que a Aeronáutica montará um hospital de campanha em Palmares (PE) para prestar atendimento às pessoas que precisam do hospital da cidade, que foi totalmente alagado.

na tarde de segunda-feira, durante a 4ª Conferência Nacional das Cidades, em Brasília, Lula anunciou que irá liberar o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para as vítimas, assim como foi feito com os Estados de Santa Catarina e Rio de Janeiro, que tiveram municípios atingidos por enchentes. “Vamos fazer com a mesma rapidez que fizemos para Santa Catarina e para o Rio de Janeiro, inclusive liberar o Fundo de Garantia daqueles que tiverem o direito e tenham sido atingidos pelas enchentes”, afirmou o presidente.

    Leia tudo sobre: chuvaspernambucoalagoasmortosenchentes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG