Lula anuncia R$ 550 milhões para Alagoas e Pernambuco

Cada Estado receberá R$ 275 milhões para obras emergenciais. Governo federal quebra burocracia para liberar dinheiro imediatamente

Ricardo Galhardo, enviado a Palmares (PE) |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, nesta quinta-feira, a liberação imediata de R$ 550 milhões para Alagoas e Pernambuco. Cada Estado vai receber R$ 275 milhões para obras de emergência. Segundo o governo, toda a burocracia foi "quebrada" para que a verba seja liberada imediatamente. A ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, informou que Tribunal de Contas da União (TCU) e a Corregedoria Geral da União vão fiscalizar o destino da verba liberada.

“Temos obrigação política, humana e moral de reconstruir o que foi destruído em Pernambuco e Alagoas. O que está acontecendo é uma relação de confiança para que os governadores comecem a trabalhar direto com os prefeitos, sem precisaar da intermediação do governo federal", afirmou Lula. "O que vimos ali, na rua, é muito diferente de quem fica no sofá vendo pela televisão”, completou. Saiba como ajudar

Reuters
Lula sobrevoa cidades afetadas pelas chuvas em Pernambuco

Sobrevoo

nullO presidente sobrevoou nesta quinta-feira as áreas atingidas pelas chuvas e, depois, foi à cidade de Palmares, em Pernambuco, onde conversou com os moradores da cidade e viu os estragos provocados pelas chuvas que atingem a região desde a última quinta-feira. Último balanço da Defesa Civil aponta que 29 pessoas morreram em Alagoas e 17, em Pernambuco .

O governo federal anunciou ainda a liberação de uma linha de crédito de R$ 1 bilhão (via BNDES ou Banco do Brasil) para a compra de equipamentos com o objetivo de reativar a economia e a liberação de R$ 50 milhões para a Educação e R$ 40 milhões, para Saúde.

Antes, Lula se reuniu com os governadores de Alagoas, Eduardo Campos (PSB), e de Pernambuco, Teotônio Vilela Filho (PSDB), na Base Aérea do Recife, onde foi informado em detalhes sobre os estragos nos Estados. Lula se reuniu por cerca de uma hora com os dois governadores e com os ministros de Integração Nacional, João Santana, Cidades, Márcio Fortes, Educação, Fernando Haddad, Saúde, José Gomes Temporão, Casa Civil, Erenice Guerra, Gabinete Institucional e o General Gilberto Félix.

    Leia tudo sobre: chuvasNordeste

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG