Mulher que perdeu irmã em deslizamento reclama de falta de socorro em morro do Rio

¿Ninguém da Defesa Civil aparece mais por lá. Tem uma pedra enorme que está escorada, mas, se chover forte, ela vai descer e tem mais de 80 casas embaixo¿. Esse é o apelo de Carmen de Oliveira, de 29 anos, que perdeu a irmã em um deslizamento no Morro Azul, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

Arte iG

Segundo Carmen, os corpos do cunhado e da filha dele ainda estão desaparecidos. Três casas foram soterradas lá. O imóvel da minha irmã foi um deles, conta, muito emocionada, na porta do Instituto Médico Legal, onde foi fazer o reconhecimento do corpo da parente.

Três viaturas dos bombeiros estão lá, com cerca de dez agentes. É muito pouco porque o lugar está muito perigoso. Se você olhar para o local do deslizamento, parece um vale. Nem dá para acreditar que tinha casa ali, relata.

Dramas e relatos

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: chuvachuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG