Saiba como foi o quinto dia de julgamento do caso Isabella Nardoni

Anna Jatobá é condenada a 26 anos e 8 meses; Alexandre Nardoni, a 31 anos, 1 mês e 10 dias

iG São Paulo |

Após um dia tenso de debate entre a promotoria e a defesa, os jurados se reúnem na sala secreta e decidem: Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá são culpados pela morte de Isabella Nardoni. Durante sua argumentação, o promotor Francisco Cembranelli usou a linha do tempo para convencer o jurado de que Alexandre e Anna Carolina eram os únicos no apartamento. Foi irônico ao falar sobre a possibilidade de uma terceira pessoa e criticou a defesa. Já o advogado Roberto Podval reafirmou que não havia provas contra o casal e pede a absolvição dos dois. No começo da argumentação chorou e afirmou também que a experiência de Cembranelli o intimidava. Veja os principais momentos do 5º dia de julgamento do casal Nardoni.

8h08 - Anna Carolina Jatobá chega ao Fórum de Santana para acompanhar o dia decisivo do julgamento. Desde segunda-feira, ela dormiu na Penitenciária Feminina de Santana.

8h33 - Alexandre Nardoni chega ao Fórum de Santana. O pai de Isabella dormiu, desde o primeiro dia de julgamento, no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros.

9h - Cristina Christo Leite, advogada de Ana Carolina de Oliveira, diz que a mãe de Isabella não assistirá ao julgamento. Ela conta que sua cliente está "debilitada" e, apesar de não ir ao fórum, "espera justiça".

10h26 - promotor Francisco Cembranelli inicia a sua argumentação sobre a morte de Isabella. Por 2h30, ele defendeu a sua tese de forma didática e baseada em provas técnicas, disse que o casal não teria tempo para fazer o trajeto relatado por eles na noite do crime, questionou o motivo dos réus não terem ligado para a polícia e criticou o fato deles não terem participado da reconstituição. Além disso, ironizou a hipótese da terceira pessoa. "Provas são arrasadoras", afirmou.

14h50 - Roberto Podval, advogado de defesa dos Nardoni, inicia a sua argumentação. Ele reafirma que não há provas contra o casal e pede a absolvição dos dois. No começo de sua tese, chorou e disse que a experiência de Cembranelli o "intimida".

17h46 - promotor inicia a réplica. Ele responde as acusações da defesa e diz que Anna Carolina Jatobá era um barril de provas prestes a explodir e que ela via Isabella "como uma miniatura da mãe".

AE
Populares cercam camburão com Alexandre Nardoni

20h15 - Podval utiliza apenas 45 minutos das 2 horas que tinha para tréplica. Ele pede, mais uma vez, "absolvição por absoluta falta de prova".

22h - iG traz com exclusividade relato da mãe Isabella. "Me senti como algemada" , afirmou sobre o confinamento em sala no 2º andar do Fórum de Santana.

22h10 - jurado se reúne na sala secreta e define o destino de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá.

0h27 - juiz Mauricio Fossen anuncia a sentença: Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá são considerados culpados pela morte de Isabella Nardoni. Anna Jatobá é condenada a 26 anos e 8 meses. Alexandre Nardoni, a 31 anos, 1 mês e 10 dias, por ter cometido homicídio contra descendente.

    Leia tudo sobre: caso isabella nardoniisabelllanardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG