dois médicos prometem lançar livros sobre o caso. George Samuel Sanguinetti e Paulo Roberto Papandreu contestam a versão oficial da polícia e prometem ¿revelações¿. Os bastidores da investigação, da cobertura da mídia e a mobilização da opinião pública são ingredientes comuns a outros crimes cometidos no Brasil que também viraram livro." / dois médicos prometem lançar livros sobre o caso. George Samuel Sanguinetti e Paulo Roberto Papandreu contestam a versão oficial da polícia e prometem ¿revelações¿. Os bastidores da investigação, da cobertura da mídia e a mobilização da opinião pública são ingredientes comuns a outros crimes cometidos no Brasil que também viraram livro." /

Livros aprofundam cobertura jornalística sobre crimes em família no Brasil

Às vésperas do julgamento do casal Nardoni, acusado de matar Isabella Nardoni, de 5 anos, http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2010/03/16/as+vesperas+do+julgamento+do+casal+nardoni+medicos+prometem+livros+com+revelacoes+9428885.htmldois médicos prometem lançar livros sobre o caso. George Samuel Sanguinetti e Paulo Roberto Papandreu contestam a versão oficial da polícia e prometem ¿revelações¿. Os bastidores da investigação, da cobertura da mídia e a mobilização da opinião pública são ingredientes comuns a outros crimes cometidos no Brasil que também viraram livro.

Nara Alves, iG São Paulo |

  • Veja fotos que marcaram o caso Isabella Nardoni
  • Infográfico: cronologia e versões do caso
  • Veja o especial do iG sobre o caso Isabella Nardoni

  • A tragédia de Eloá , do jornalista Marcio Campos, remonta o drama de Eloá Pimentel, de 15 anos, mantida refém pelo ex-namorado e morta ao vivo e em rede nacional em outubro de 2008. O repórter do programa Brasil Urgente, da Band, conta a história do namoro da menina de 12 anos com um jovem de 19. De acordo com Campos, o ciúme do rapaz era doentio e Eloá era proibida de frequentar casamentos, festas familiares e sair com os amigos. Quando a adolescente terminou o namoro, a mãe tinha medo que a filha fosse agredida e recomendou aos filhos que não abrissem a porta para o jovem.

    Berço vazio ¿ O caso Pedrinho , do jornalista Geraldo Tasso, resgata a história da família biológica de Pedrinho, o menino seqüestrado ainda na maternidade e que, depois de 16 anos, reencontra seus pais verdadeiros em 2002. O livro começou a tomar forma em 1999, quando Tasso gravou entrevistas, reviu hipóteses e reexaminou o verdadeiro papel de suspeitos. Fez, ainda, uma investigação particular, com diversas viagens nas quais colheu importantes declarações.

    O crime da Rua Cuba , do repórter policial Percival de Souza, joga luz sobre os bastidores do caso que chocou o País, quando, na véspera do Natal de 1988, o advogado Jorge Toufic Bouchabki e sua mulher, a professora Maria Cecília Delmanto Bouchabki, foram encontrados mortos. A suspeita recaiu sobre o filho do casal, mas nenhuma prova conclusiva foi encontrada e o crime prescreveu. No livro, Percival narra o passo a passo da polícia e da cobertura jornalística.

    50 anos de crimes , do jornalista Fernando Molica, dá continuidade ao projeto de jornalismo investigativo que iniciou com o livro 10 reportagens que abalaram a ditadura. Molica reúne as melhores reportagens policiais desde a década de 50. Casos de grande repercussão como o de Aída Cúri, Chico Picadinho, Cara de Cavalo e investigações pioneiras sobre o Esquadrão da Morte e a guerra do tráfico no Rio de Janeiro são reproduzidos no livro.

    Crimes que abalaram o Brasil , uma coletânea organizada pelos jornalistas George Moura e Flavio Araújo, com reportagens de Marcelo Faria de Barros e Wilson Aquino, reconstitui casos misteriosos que mobilizaram a sociedade, como o chamado crime da mala, de 1928, o caso dos irmãos Naves, o crime do Sacopã, um mistério policial na zona sul do Rio de Janeiro. O livro descreve, ainda, a trajetória da Fera da Penha, um caso verídico com sabor rodriguiano, e o mistério do desaparecimento de Carlinhos, que se tornou um dos assuntos policiais mais célebres dos anos 70. Os autores se basearam em casos apresentados pelo programa Linha Direta ¿ Justiça, exibido pela Rede Globo de Televisão.


    Clique aqui para ver o infográfico

    Leia mais sobre: caso Isabella

      Leia tudo sobre: isabellaisabella nardonilivro

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG