ouvida por 2h30." / ouvida por 2h30." /

Julgamento será retomado com novos depoimentos das testemunhas da acusação

O segundo dia de julgamento do casal Nardoni está marcado para começar às 9h desta terça-feira com a sequência dos depoimentos das testemunhas de acusação. Na segunda-feira, a mãe de Isabella Nardoni, Ana Carolina de Oliveira, foi http://ultimosegundo.ig.com.br/casoisabellanardoni/2010/03/22/apos+ser+interrogada+juiz+determina+que+mae+de+isabella+fique+incomunicavel+9436354.htmlouvida por 2h30.

iG São Paulo |


Clique aqui para ver o infográfico

A acusação tem mais quatro testemunhas para interrogar nesta terça-feira: o médico do Instituto Médido Legal (IML) Paulo Sérgio Tieppo Alves, a perita Rosângela Monteiro, Luiz de Carvalho e a delegada Renata Helena da Silva Pontes.

Futura Press
Amigos da mãe de Isabella protestam em SP
Após as testemunhas de acusação, será o momento das testemunhas de defesa serem ouvidas. Depois de dispensar 6 pessoas nesta segunda-feira, a previsão é de que a defesa interrogue mais 12 testemunhas durante o dia. Todos esses depoimentos devem acontecer durante a terça-feira e podem continuar na quarta.

Concluída a fase dos depoimentos, será a vez dos debates entre a acusação e a defesa. Cada um terá o direito de falar por duas horas e meia. Se a promotoria quiser, poderá usar mais duas horas para réplica, o que automaticamente dará direito à defesa de usar o mesmo tempo para tréplica.

Terminado o debate, os jurados serão questionados pelo juiz se têm condição de julgar o caso ou se querem alguma explicação. Se o júri responder que há condição de julgar o caso, todos passarão à sala secreta e decidirão o destino do casal. A expectativa é que o julgamento dure cinco dias.

O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima.

Este é um dos maiores julgamentos já realizados no País . A morte de Isabella comoveu o País ao colocar como os acusados de um crime bárbaro o pai e a madrasta da menina.

Sem réu confesso do crime, acusação e defesa se debruçaram nos últimos meses para preparar os argumentos que irão levar os sete jurados a inocentar ou culpar o casal.

Leia também:

Leia mais sobre: caso Isabella

    Leia tudo sobre: isabella nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG