Em fase decisiva do julgamento, Alexandre Nardoni é interrogado

Com o depoimento de Alexandre Nardoni, começou às 10h45 desta quinta-feira o quarto dia de julgamento do pai e madrasta de Isabella, Anna Carolina Jatobá. O casal é acusado de ter matado a menina em 29 de março de 2008. Ela foi jogada, segundo o Ministério Público, da janela do apartamento em que Alexandre e Anna Jatobá moravam. A madrasta de Isabella não acompanha o depoimento de Alexandre.

Lecticia Maggi e Ricardo Galhardo, iG São Paulo |


Clique aqui para ver o infográfico

O julgamento entra em uma fase decisiva com o interrogatório dos réus. Após terem sido ouvidas as testemunhas de acusação e defesa, o jurado terá a chance de conhecer a versão dos réus para o crime. Eles negam que tenham matado Isabella Nardoni.

Em depoimento à polícia, disseram que um ladrão entrou no apartamento e jogou a menina. A delegada Renata Pontes, que presidiu o inquérito, e a perita Rosângela Monteiro, que assinou o laudo conclusivo do caso, não acreditam nesta versão. As duas afirmaram ao júri, como testemunhas arroladas pela defesa e acusação, que Alexandre e Anna Jatobá são culpados.

Alexandre, que veste uma camiseta polo branca, jeans e tênis preto, é o primeiro a prestar depoimento por pedido da defesa. A promotoria não fez objeção. Os réus poderiam começar a ser ouvidos na quarta-feira, após os interrogatórios das testemunhas de defesa, mas o juiz Mauricio Fossen optou por deixar os depoimentos do casal para esta quinta-feira, já que a previsão é que eles sejam longos.

Assim que o julgamento foi retomado, Fossen pediu desculpas pelo atraso e disse que ele foi causado por "problemas administrativos".

Mãe de Isabella isolada

Não está descartada a possibilidade de acareação entre Ana Carolina de Oliveira, mãe de Isabella, e os Nardoni. Por pedido de Roberto Podval, advogado de defesa dos Nardoni, Ana Carolina continua isolada à disposição da Justiça.

Na quarta-feira, Podval  - que liberou oito testemunhas arroladas por ele mesmo - chegou a dispensar Ana Carolina, mas voltou atrás.

O iG informou com exclusividade que Ana Carolina está à beira de uma crise de depressão devido ao confinamento . A avó paterna de Isabella assiste, pela primeira vez, ao julgamento nesta quinta-feira. A avó materna, que não iria ao fórum hoje, chegou por volta das 10h40.

AE
Homem dorme em frente ao fórum para conseguir senha

Homem dorme em frente ao fórum para conseguir senha

Fila para ver o júri

Com o depoimento dos Nardoni, o movimento em frente ao fórum já é duas vezes maior comparado com os outros dias. Desde a noite de quarta-feira, pessoas já aguardavam na fila para conseguir uma senha e assistir à versão do casal para a morte de Isabella. Um pequeno tumulto foi registrado.

Diferentemente dos outros dias, Podval entrou nesta quinta-feira pela porta lateral do prédio. Ontem, ele foi vaiado e agredido por populares que estavam em frente ao fórum.

Julgamento

Após a fase dos depoimentos dos réus, será a vez dos debates entre a acusação e a defesa. Cada um terá o direito de falar por duas horas e meia. Se a promotoria quiser, poderá usar mais duas horas para réplica, o que automaticamente dará direito à defesa de usar o mesmo tempo para tréplica.

Terminado o debate, os jurados serão questionados pelo juiz se têm condição de julgar o caso ou se querem alguma explicação. Se o júri responder que há condição de julgar o caso, todos passarão à sala secreta e decidirão o destino do casal. A expectativa é que o julgamento dure até sexta-feira.

O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima.

Leia também:

Leia mais sobre: caso Nardoni

    Leia tudo sobre: nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG