Casal Nardoni chega ao fórum para acompanhar o terceiro dia de julgamento

O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, acusado da morte de Isabella Nardoni, está no Fórum de Santana para acompanhar o terceiro dia de julgamento. Sob escolta policial, Anna Carolina chegou por volta das 8h40 e Alexandre, 20 minutos depois. O julgamento estava previsto para começar às 9h.

Lecticia Maggi, iG São Paulo |


Clique aqui para ver o infográfico

Nesta quarta-feira, serão ouvidas mais testemunhas. O júri começará com o depoimento de Rosângela Monteiro, perita do Instituto de Criminalística. A expectativa é que seja um interrogatório longo, porque Rosângela foi responsável por toda a perícia feita na época do crime e poderá dar detalhes do trabalho realizado.

Roberto Podval, advogado de defesa do casal Nardoni, deve tentar, assim como fez ontem, explorar falhas no trabalho da perícia . O objetivo de Podval é desqualificar para o jurado as provas técnicas do caso.

Após o depoimento de Rosângela, será o momento das testemunhas de defesa serem ouvidas. A previsão é de que a defesa interrogue mais 8 testemunhas. Porém, Podval não descarta a possibilidade de dispensar quatro testemunhas. Os nomes não foram divulgados.

Em entrevista nesta quarta-feira, ao chegar ao fórum, Podval disse que não deve liberar Ana Carolina de Oliveira, mãe de Isabella que está à disposição da Justiça e, portanto, incomunicável, antes que os réus sejam interrogados. O advogado foi vaiado pela população que está em frente ao fórum.

Concluída a fase dos depoimentos, será a vez dos debates entre a acusação e a defesa. Cada um terá o direito a falar por duas horas e meia. Se a promotoria quiser, poderá usar mais duas horas para réplica, o que automaticamente dará direito à defesa de usar o mesmo tempo para tréplica.

Terminado o debate, os jurados serão questionados pelo juiz se têm condição de julgar o caso ou se querem alguma explicação. Se o júri responder que há condição de julgar o caso, todos passarão à sala secreta e decidirão o destino do casal. A expectativa é que o julgamento dure até sexta-feira.

O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima.

Este é um dos maiores julgamentos já realizados no País . A morte de Isabella comoveu o País ao colocar como os acusados de um crime bárbaro o pai e a madrasta da menina.

Sem réu confesso do crime, acusação e defesa se debruçaram nos últimos meses para preparar os argumentos que irão levar os sete jurados a inocentar ou culpar o casal.

Leia também:

Leia mais sobre: caso Nardoni

    Leia tudo sobre: nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG