Alexandre Nardoni relata como foi o dia antes da queda de Isabella

Vestindo camiseta verde com listras brancas, calça jeans e tênis, Alexandre Nardoni presta depoimento nesta quinta-feira. Antes de começar a sessão, a mãe de Alexandre e a irmã, CristIane, se aproximaram do acusado e colocaram a mão no coração em sinal de que o amavam. Então, começaram a chorar copiosamente. Alexandre respondeu fazendo que sim com a cabeça e também tirou os óculos para enxugar as lágrimas.

Lecticia Maggi, iG São Paulo |


Clique aqui para ver o infográfico

Questionado pelo juiz Maurício Fossen sobre como foi o sábado do casal, Alexandre, com a voz embargada, contou que no dia da morte da filha, as crianças passaram a manhã toda brincando no prédio. Depois, Isabella pediu para ir à piscina e todos subiram para se trocar. Anna Carolina, segundo ele, ficou com o filho mais novo do casal, Cauã, no apartamento preparando o almoço, enquanto ele, Isabella e Pietro foram nadar. Isabella ensinou o Pietro a mergulhar, ela amava o Pietro, disse, na primeira vez em que chorou.  

À tarde, ele contou que a família foi para o supermercado e, em seguida, para o apartamento do sogro, em Guarulhos. Isabella dançou com Pietro, pulou na cama do meu sogro. Depois, jantamos com eles, fala, enquanto respira ofegante.  

Depois, com as crianças já cansadas e com sono, diz que todos desceram juntos de elevador para voltar para a casa da família. Isabella sentou no carro atrás de mim, Pietro atrás de minha esposa e o Cauã na cadeirinha. Em segundos, Cauã e Pietro já estavam dormindo e a Isabella perguntou: tia Carol posso dormir também? e minha esposa respondeu 'claro que sim.

Alexandre narrou como foi o momento em que chegou ao apartamento e disse que pegou Isabella primeiro porque era a que estava mais próxima: peguei a cabecinha dela e segurei com a mão. Daí, subi com ela, abri a porta do apartamento, acendi a luz do corredor, coloquei ela na cama, tirei os sapatinhos e cobri com o edredon, afirmou, acrescentando que antes de descer para ajudar a esposa com as outras crianças ainda apagou a luz do corredor, ligou a luz de um abajour, passou no quarto dos filhos, recolheu brinquedos da cama e trancou a janela. Estava com uma frestinha aberta, disse.

Quando retornou ao apartamento, já com Pietro no colo e acompanhado da mulher, que, segundo ele, segurava Cauã, Alexandre afirmou que abriu a porta e viu a luz do corredor acesa. Foi a primeira coisa que lhe chamou a atenção. Ele negou ter observado qualquer sinal de arrombamento. Quando vi a luz do corredor acesa, pensei será que a Isabella caiu da cama?, quando entrei no quarto, vi que ela não estava. Fui para o quarto dos irmãos e a janela estava aberta, contou.

Ele disse que olhou para baixo com o filho menor no colo e viu Isabella caída no jardim. Entrei em choque, comecei a gritar, tanto que acordei o Pietro e o Cauã. Pedi pra Anna Carolina ligar para o pai, disse.

Alexandre Nardoni presta depoimento desde as 10h45 e Anna Carolina Jatobá não acompanha o interrogatório.

Leia também:

Leia mais sobre: caso Nardoni

    Leia tudo sobre: isabella nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG