Veteranos e asiáticos marcam competição

Disputa pela Palma de Ouro coloca premiados em anos anteriores ao lado de aspirantes ao ¿dream team¿ do cinema mundial

Mariane Morisawa, enviada especial a Cannes |

Divulgação
Juliette Binoche estrela Copie Conforme , longa-metragem do iraniano Abbas Kiarostami
O 63o Festival de Cannes, que acontece entre 12 e 23 de maio na Riviera Francesa, pode até parecer menos brilhante do que o do ano passado. Afinal, em 2009 os cinéfilos do mundo ficaram quicando de felicidade com o time que competiu pela Palma de Ouro: Quentin Tarantino, Pedro Almodóvar, Lars Von Trier, Ang Lee, Michael Haneke. Era uma seleção praticamente hors concours. Mas também é preciso lembrar que entre os cineastas que mais impressionaram os frequentadores do Palais des Festivals estavam nomes menos badalados como Jacques Audiard, Brillante Mendoza e Andrea Arnold.

A edição deste ano tem uma cota bem considerável de diretores importantes. O iraniano Abbas Kiarostami, ganhador da Palma de Ouro em 1997 por Gosto de Cereja , dirige Juliette Binoche em Copie Conforme . O inglês Mike Leigh, Palma de Ouro em 1996 com Segredos e Mentiras , volta com Another Year . Seu compatriota Ken Loach, Palma de Ouro em 2006 com Ventos da Liberdade , entrou na competição a dois dias do início do festival com Route Irish . Vencedor do Grande Prêmio do Júri em 1994 por O Sol Enganador , Nikita Mikhalkov apresenta O Sol Enganador 2 . O mexicano Alejandro González Iñárritu, revelado pela Semana da Crítica com Amores Brutos (2000) e escolhido o melhor diretor por Babel (2006), exibe Biutiful , protagonizado por Javier Bardem.

Mas também há muitos diretores que sonham com um reconhecimento em Cannes para levá-los a integrar o “dream team” do cinema mundial. É o caso de Xavier Beauvois e seu Des Hommes et des Dieux e de Daniele Luchetti e La Nostra Vita . E também dos jovens Kornél Mundruczó, da Hungria, que concorre com Tender Son – The Frankenstein Project depois de mostrar Delta em 2008, e Apichatpong Weerasethakul, da Tailândia, queridinho por Mal dos Trópicos (2004) e que desta vez exibe Long Boonmee Raleuk Chat .

Divulgação
Retorno ao universo dos gângsteres de Takeshi Kitano, Outrage concorre a Palma de Ouro
O tailandês, aliás, integra a esquadra asiática que vai tomar Cannes. Dos 18 concorrentes à Palma de Ouro, cinco são do Oriente. Estão na disputa Im Sangsoo ( The Housemaid ) e Lee Chang-dong ( Poetry ) – que destacam a força da cinematografia sul-coreana atual –, o chinês Xiaoshuai Wang, com Rizhao Chongqing , e o japonês Takeshi Kitano, em seu retorno ao universo dos gângsteres, Outrage .

Se tudo correr bem, vai ter um trabalho e tanto o júri presidido pelo diretor Tim Burton e formado pela atriz inglesa Kate Beckinsale, pela atriz italiana Giovanna Mezzogiorno, pelo diretor do Museu Nacional de Cinema na Itália Alberto Barbera, pelo roteirista e diretor francês Emmanuel Carrere, pelo ator porto-riquenho Benicio Del Toro, pelo diretor espanhol Victor Erice, pelo diretor, ator e produtor indiano Shekhar Kapur e pelo compositor francês Alexandre Desplat.

Veja a lista completa do filmes que disputam a Palma de Ouro:

Mathieu Amalric, Tournée
Xavier Beauvois, Des Hommes Et Des Dieux
Rachid Bouchareb, Hors La Loi
Alejandro González Iñárritu, Biutiful
Mahamat-saleh Haroun, A Screaming Man
Im Sangsoo, The Housemaid
Abbas Kiarostami, Copie Conforme
Takeshi Kitano, Outrage
Lee Chang-Dong, Poetry
Mike Leigh, Another Year
Doug Liman, Fair Game
Ken Loach, Route Irish
Sergei Loznitsa, My Joy
Daniele Luchetti, La Nostra Vita
Nikita Mikhalkov, Utomlyonnye Solntsem 2
Kornél Mundrczó, Tender Son - The Frankenstein Project
Bertrand Tavernier, La Princesse de Montpensier
Wang Xiaoshuai, Chongqing Blues
Apichatpong Weerasethakul, Uncle Boonmee Who Can Recall His Past Lives

    Leia tudo sobre: Festival de CannesPalma de Ouro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG