Qualquer seriado americano é melhor que "Polisse"

Problemático, filme sobre serviço de proteção ao menor da França surpreende por ser selecionado para competição

Mariane Morisawa, enviada especial a Cannes |

Divulgação
A diretora e atriz francesa Maïwenn em cena de "Polisse": constrangimento
Já virou ditado: se você quiser fazer um filme sobre os correios, fale sobre o carteiro. Mas a diretora e atriz Maïwenn não levou o ensinamento a sério em “Polisse”, terceiro filme da competição do Festival de Cannes 2011 , exibido aos jornalistas na tarde desta quinta-feira (12).

O filme é um suposto retrato realista do serviço de proteção ao menor na França, mostrando o dia a dia dos agentes lidando com mães drogadas que jogam os filhos no chão, crianças abusadas pelos avós e mães que masturbam bebês para que durmam. Muita discussão, pouca ação – todos ficam o tempo todo lendo jornal e, quando finalmente aparecem um caso, vão todos resolvê-lo –, personagens pouco desenvolvidos e uma participação constrangedora da própria diretora como fotógrafa provocam questionamento da sanidade de Gilles Jacob e Thierry Frémaux ao escolherem o filme para a competição. Qualquer episódio de “Law & Order” e “Cold Case” é melhor.

    Leia tudo sobre: cannespolisseMaïwenncinema francês

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG