"Mel Gibson é bom, leal e complexo", diz Jodie Foster

Diretora defende ator em Cannes após exibição de "Um Novo Despertar"

Mariane Morisawa, enviada especial a Cannes |

Divulgação
Jodie Foster e Mel Gibson em "Um Novo Despertar"
Parece uma grande sessão de terapia o filme “Um Novo Despertar”, dirigido pela atriz Jodie Foster e exibido fora de competição na manhã desta terça-feira (17) no Festival de Cannes . Principalmente, uma grande sessão de terapia para seu protagonista, Mel Gibson, que tem vivido problemas pessoais que começaram a atrapalhar sua carreira recentemente .

Ele interpreta Walter Black, o herdeiro de uma empresa de brinquedos que tem um colapso e, como forma de lidar com isso, usa o fantoche em forma de castor, como se ele tivesse personagem. Esse é o toque estranho, bizarro mesmo, de um drama sobre uma família cheia de desajustes e a tentativa de Walter de voltar a viver depois de uma longa depressão. Foster faz sua mulher, e Anton Yelchin o filho mais velho, que morre de medo de ser como o pai. O garoto é apaixonado por Norah (Jennifer Lawrence), que enterra a morte do irmão bem fundo para não ter de lidar com ela. A diretora mantém o tom seco, sem grandes sentimentalismos, e Gibson dá uma das melhores performances de sua carreira.

Getty Images
Foster na coletiva do filme em Cannes
Na coletiva de imprensa que se seguiu à exibição, Jodie Foster teve de explicar a ausência de Mel Gibson. “Ele vai estar aqui para a sessão de gala, só não vai falar”, disse, rindo. A diretora falou sobre a interpretação do ator. “Eu não posso levar nenhum crédito, ele entendeu o personagem profundamente e estava disposto a ir fundo.”

A atriz e cineasta disse que todos os seus filmes servem como terapia – e que ela acha que, de alguma forma, a participação em “Um Novo Despertar” vai ter um impacto em Mel Gibson. “Acho que o ator sempre tem de ir fundo em si mesmo, para mim não há como não ter catarse no final. Ele tem orgulho do que mostrou. É um homem muito privado, o que ele mostra no filme é o mais profundo que você vai conseguir. Acho que os atores mostram quem são mais profundamente em seus papéis.”

Ela ainda disse que não pode se desculpar por Gibson. “Mas eu conheço Mel Gibson, e ele é um dos homens mais amados de Hollywood. É bom, leal, generoso, posso passar horas com no telefone falando sobre a vida, e complexo – e gosto de sua complexidade.”

null

    Leia tudo sobre: cannes 2011um novo despertarmel gibsonjodie foster

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG