Disputa pela Palma de Ouro está imprevisível

Diferente das edições anteriores, não há um filme favorito ao prêmio principal do festival de Cannes 2010

Mariane Morisawa, enviada especial a Cannes |

Getty Images
Tim Burton, presidente do júri do festival de Cannes, revela hoje quem levará a Palma de Ouro
Descobrir o que vai na cabeça de um júri, ou mesmo de um presidente do júri, no caso, Tim Burton, é tarefa, obviamente, impossível. Ainda mais neste ano de competição fraca e bastante imprevisível – no ano passado, por exemplo, a disputa estava evidentemente entre O Profeta e A Fita Branca , e em 2008 parecia improvável que Entre os Muros da Escola saísse sem a Palma de Ouro. Mas sempre é possível especular o que vai acontecer na noite deste domingo (a partir das 19h15 em Cannes, 14h14 no Brasil).

No caso da Palma de Ouro e do Grande Prêmio do Júri (espécie de segundo lugar), considerando que Burton é cineasta da fantasia e não do realismo, bem que poderia estar para o tailandês Apichatpong Weerasethakul e seu Uncle Bonmee Who Call Recall His Past Lives . O diretor ainda leva a vantagem de jamais ter levado o prêmio, ao contrário de concorrentes como Abbas Kiarostami, vencedor por Gosto de Cereja e candidato com Copie Conforme , e Mike Leigh, ganhador por Segredos e Mentiras e postulante com Another Year . No caso do inglês, seria uma escolha que sairia por completo do estilo do presidente do júri – mas pode acontecer, até porque há outros oito membros.

Getty Images
Javier Bardem: aposta no prêmio de melhor ator
Ainda na linha mais radical, outro candidato poderia ser My Joy , de Sergey Loznitsa, o único concorrente da competição oficial a disputar também a Caméra D’Or, para cineastas em primeiro filme. Biutiful , de Alejandro González Iñárritu, seria uma escolha mais palatável, caso haja impasses no júri.

Totalmente surpreendente seria a vitória de Tournée , de Mathieu Amalric, La Princesse de Montpensier , de Bertrand Tavernier, Outrage , de Takeshi Kitano, Fair Game , de Doug Liman, La Nostra Vita , de Daniele Luchetti, Hors la Loi , de Rachid Bouchareb, e O Sol Enganador 2 – Exodus , de Nikita Mikhalkov.

O candidato mais forte ao prêmio de melhor ator é o espanhol Javier Bardem, por Biutiful . Ele pode ser prejudicado se o filme estiver mesmo cotado para outros troféus – apesar de não haver proibição, o Festival de Cannes recomenda aos jurados que deem no máximo dois prêmios para um mesmo filme. Seu principal concorrente parece ser o italiano Elio Germano, como o pai de três filhos que perde a mulher em La Nostra Vita .

Entre as atrizes, a disputa parece estar entre a francesa Juliette Binoche, por Copie Conforme , a inglesa Lesley Manville, de Another Year , e a sul-coreana Yun Junghee, de Poetry .

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG