A Palma do Festival de Cannes

Criado em 1955, prêmio tem 118 gramas de ouro puro muito cobiçados

iG São Paulo com AFP

Getty Images
Palma de Ouro entregue ao cineasta Michael Haneke em 2009 por "A Fita Branca"
Confeccionada numa joalheria famosa, a muito cobiçada Palma de Ouro, prêmio máximo do Festival de Cannes , pesa 118 gramas de ouro puro tendo nascido em 1955. Segundo a história, o prêmio faz referência às palmeiras da Croisette, encontrando-se, também, nos símbolos da cidade de Cannes. O primeiro desenho foi feito pela criadora de joias Lucienne Lazon.

O filme "Marty", do americano Delbert Mann, foi o primeiro a recebê-la, concedida por um júri presidido pelo escritor e cineasta francês Marcel Pagnol.

Em 1964, a Palma deixou de ser entregue tendo sido adotado um "Grande Prêmio", como acontecia antes do nascimento do troféu, e isso durou até 1975. As explicações sobre essas mudanças são divergentes. "A escolha da Palma se impôs pela referência ao escudo da cidade e a suas palmeiras, mas, sem dúvida, também às palmas honorárias da antigüidade", afirma Pierre Billard, crítico e historiador de cinema.

Getty Images
A Palma de Ouro vista de perto
Só cinco realizadores fazem parte do ciclo dos duas vezes premiados: Francis Coppola (palma de ouro em 1979 e recebedor do Grande prêmio em 1974, denominação anterior), Shoei Imamura (1983 e 1997), Bille August (1988 e 1992), Emir Kusturica (1985 e 1995) e os irmãos Dardenne (1999 e 2005). A Palma de Ouro só foi entregue uma vez a uma mulher, Jane Campion, com "O Piano", em 1993.

No cinquentenário do Festival, em 1997, uma "Palma das Palmas" foi concedida a Ingmar Bergman e entregue em sua ausência à filha Linn Ullmann. A partir de 2011, uma Palma de Ouro honorária será entregue anualmente a um profissional de destaque do cinema mundial. O primeiro ganhador será o diretor italiano Bernardo Bertolucci .

Em 1998, o troféu foi modernizado por Caroline Gruosi-Scheufele, uma das presidentes da Chopard, a joalheria suíça que fornece anualmente a palma, avaliada em mais de 20 mil euros. Delicadamente curvada, a haste, ornada de 19 folhas esculpidas a mão, forma em sua base um coração, símbolo da empresa que já completou 150 anos.

Uma segunda Palma de Ouro não datada fica sempre de reserva, em caso de acidente, ou concessão de prêmio excepcional, de igual mérito. Até sua entrega, fica guardada nos cofres da joalheria.

Com um peso de 118 gramas de ouro puro, o troféu é trabalhado num molde de cera, depois fixado numa almofada de cristal de rocha talhada na forma de diamante. "A natureza não cria dois cristais de rocha idênticos, por isso cada palma é absolutamente única", comenta a desenhista Gruosi-Scheufele.

Desde 2000, duas palmas menores recompensam os prêmios de melhor interpretação feminina e masculina.

    Leia tudo sobre: Palma de OuroFestival de Cannes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG