A história da Palma de Ouro de Cannes

Troféu do festival é mesmo de ouro e está avaliado em 22 mil euros

AFP |

Getty Images
Palma de Ouro: troféu máximo de Cannes
Criada em 1955, a Palma de Ouro do Festival de Cannes, um dos mais prestigiados prêmios do cinema mundial, mudou de aspecto diversas vezes ao longo de sua história e, inclusive, chegou a ficar desaparecida por dez anos, mas é uma joia de ouro autêntico.

O Festival de Cannes nasceu em 1946, mas foi preciso esperar até 1955 para que a criação da Palma materializasse o principal prêmio do evento, "como o Festival de Veneza já havia feito com o Leão de Ouro", explica Gilles Jacob, presidente do Festival.

"Antes, o Festival concedia um 'Grande Prêmio' com um quadro de um artista como presente", conta Michel Pascal, jornalista e autor de um livro sobre a história do Festival. O filme Marty , do norte-americano Delbert Mann, foi o primeiro a receber a Palma, concedida por um júri presidido pelo escritor e cineasta francês Marcel Pagnol.

Em 1964, a Palma deixou de ser entregue e novamente foi adotado um "Grande Prêmio", que durou até 1975. As explicações sobre essas mudanças são divergentes. "A escolha da Palma se impôs pela referência ao escudo da cidade e a suas palmeiras, mas, sem dúvida, também às palmas honorárias da antiguidade", afirma Pierre Billard, crítico e historiador de cinema.

A joia original foi desenhada pela parisiense Lucienne Lazon. Seu pedestal, que incluía uma pequena mão que sustentava a palma, seria obra do poeta Jean Cocteau, que presidiu o júri do Festival em 1954, afirma Michel Pascal.

Porém, sua representação evoluiu, como é possível observar numa exposição em Cannes. O ramo da palma já teve entre 19 e 25 folhas. Seu pedestal já foi uma pedra e uma pirâmide de cristal, antes de assumir a forma atual de esmeralda.

Originalmente de ouro maciço, a palma se viu durante algum tempo degradada ao nível de metal chapado de ouro, mas depois recuperou sua condição original de metal precioso. A joia está avaliada atualmente em 20 mil euros (quase 22 mil dólares), segundo o fabricante suíço que a produz.

    Leia tudo sobre: CannesPalma de Ouro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG