Festival de Cannes: Michael Haneke termina na liderança em cotações de revistas

Cineasta é o favorito à Palma de Ouro com o filme 'Amour'

Mariane Morisawa, enviada especial a Cannes |

Divulgação
Jean-Louis Trintignant em "Amour", de Michael Haneke
“Amour”, de Michael Haneke, acabou na frente entre os filmes na competição do Festival de Cannes 2012 nos quadros de cotações da revista inglesa “Screen International” e da francesa “Le Film Français”. O filme com Emmanuelle Riva e Jean-Louis Trintignant empatou com “Dupa Dealuri”, de Cristian Mungiu, no quadro da “Screen International”, com média de 3,3, e teve oito cotações máximas, entre os 15 críticos da “Le Film Français”.

Siga o iG Cultura no Twitter

A segunda posição da “Screen International” ficou dividida entre “De Rouille et d’Os”, de Jacques Audiard, “Jagten”, de Thomas Vinterberg, “Killing Them Softly”, de Andrew Dominik, e “V Tumane” de Sergei Loznitsa, com 2,9. “The Angel’s Share”, de Ken Loach, e “Mud”, de Jeff Nichols, conquistaram média 2,8.

Walter Salles e seu “Na Estrada” aparecem em quarto, com 2,7, seguido de perto por “Moonrise Kingdom”, de Wes Anderson, “Vous N’Avez Encore Rien Vu”, de Alain Resnais, com 2,6.
Outros filmes ficaram com média acima de 2: “Like Someone in Love”, de Abbas Kiarostami, teve 2,4, “Cosmópolis”, de David Cronenberg, 2,2, “In Another Country”, de Hong Sangsoo, 2,1, “Holy Motors”, de Leos Carax, e “Post Tenebras Lux”, de Carlos Reygadas, conquistaram nota 2.

Ficaram abaixo disso “Reality”, de Matteo Garrone, com 1,9, “Lawless”, de John Hillcoat, com 1,7, “The Paperboy”, de Lee Daniels, com 1,6, “Paradies: Liebe”, de Ulrich Seidl, e “After the Battle”, de Yousry Nasrallah, com 1,5, e, na lanterna, “The Taste of Money”, de Im Sang-soo, com 1,4.

Na revista “Le Film Français”, “De Rouille et d’Os” e “Holy Motors” tiveram cinco cotações máximas cada. “Vous N’Avez Encore Rien Vu” conseguiu três Palmas de Ouro, e “Jagten”, duas. No mais, “Paradies: Liebe”, “Lawless”, “Dupa Delauri”, “The Angel’s Share”, “The Paperboy”, “Cosmópolis” e “Mud” receberam uma cotação máxima cada, evidenciando a divisão provocada pelos filmes neste Festival de Cannes. O recordista de cotações mínimas foi “Post Tenebras Lux”, com oito caretas. 

    Leia tudo sobre: festival de cannescinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG