Roman Polanski reaparece no tapete vermelho de Cannes sob chuva

Diretor já exibiu documentário sobre sua prisão domiciliar e também mostrará cópia restaurada de seu filme "Tess"

EFE |

Reuters
Roman Polanski (à frente) em Cannes
O diretor franco-polonês Roman Polanski reapareceu neste domingo no Festival de Cannes sobre o tapete vermelho que antecedeu a exibição do filme "Amour", do austríaco Michael Haneke.

Polanski, que já exibiu no festival um documentário sobre sua prisão domiciliar na Suíça em 2009 e que apresentará uma versão restaurada de "Tess" em poucos dias, apareceu rodeado de outros diretores de cinema.

Cannes em imagens: veja fotos do festival de cinema no domingo

Estavam com ele, entre outros, o brasileiro Walter Salles, o britânico Ken Loach, o francês Claude Lelouch, o canadense David Cronenberg, o iraniano Abbas Kiarostami e o ator britânico Jeremy Irons. Todos eles chegaram sob uma chuva incessante. O mesmo aconteceu com os membros do júri, que teve como presidente o diretor italiano Nanni Moretti.

Enquanto isso, o costureiro francês Jean-Paul Gaultier, o ator escocês Ewan McGregor, a atriz francesa Emmanuelle Devos e a alemã Diane Kruger utilizaram a escada para não ficarem encharcados pela chuva que começou a cair em Cannes desde o meio-dia e que atrapalhou um ato normalmente marcado pelo glamour.

Depois, chegaram ao tapete vermelha a atriz francesa Isabelle Huppert, protagonista do filme de Haneke, acompanhada de outras estrelas do filme, os octogenários Jean-Louis Trintignant e Emmanuelle Riva. As interpretações dos dois puderam ser vistas na manhã deste domingo pela imprensa.

    Leia tudo sobre: Festival de Cannesroman polanski

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG