Festival de Cannes: Filme sobre revolução egípcia é o pior dos últimos cinco anos

'Baad el Mawkeaa' tenta dramatizar as contradições do país africano

Mariane Morisawa, enviada especial a Cannes |

O egípcio “Baad el Mawkeaa” (“depois da batalha”, na tradução literal do título em inglês), de Yousry Nasrallah, arrisca-se a falar de um evento em andamento: a revolução que derrubou Hosni Mubarak do comando daquele país em 2011.

Acesse o especial Festival de Cannes

Divulgação
Cena do filme egípcio 'Baad el Mawkeaa'

Não é o primeiro cineasta a aproveitar o calor da hora para tratar dos problemas de seu país. O neorrealismo italiano fez isso muito bem no pós-guerra. Mas o único representante africano na competição do Festival de Cannes 2012 , exibido na noite desta quarta-feira (16), parece mais uma telenovela malfeita. É, sem dúvida, um dos piores longas-metragens a concorrerem à Palma de Ouro nos últimos cinco anos.

O diretor tenta dramatizar as contradições e as divisões da sociedade egípcia, mas não é capaz de fugir do panfleto. Reem (Menna Chalaby) é uma mulher moderna, que acaba de se separar e trabalha em publicidade.

Leia também: Em "Moonrise Kingdom", Wes Anderson é pop, mas tem o que dizer

Certa noite, ela vai a uma festa de cavaleiros com uma amiga e “fica” com Mahmoud (Bassem Samra), só para depois descobrir que ele é casado e tem dois filhos. Mesmo assim, resolve ajudá-lo, apesar de ele ter ficado marcado por lutar contra os manifestantes da praça Tahrir e a favor do ex-ditador egípcio. A razão pela qual os cavaleiros que moram aos pés das pirâmides fazem isso, o filme vai demorar 2 horas e 2 minutos para contar.

Leia também: Festival de Cannes abre em meio a acusações de machismo

“Baad el Mawkeaa” tenta colocar o espectador no clima dividido e complexo da situação do Egito, mas consegue apenas ser um acúmulo de discursos gritados pelos atores. Nesse sentido, está mais para passeata do que para cinema. Infelizmente para o longa-metragem, o Festival de Cannes encaixa-se na segunda categoria.

    Leia tudo sobre: Festival de Cannescinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG