Nomes famosos não se importam de estar longe do tapete vermelho em Cannes

Novos trabalhos Michel Gondry, Apichatpong Weerasethakul e Fatih Akin movimentam mostras paralelas e sessões fora de competição

Mariane Morisawa, enviada especial a Cannes |

Durante 12 dias em maio, o mundo do cinema quer estar no Festival de Cannes . Vão para o balneário na Riviera Francesa tanto grandes produções hollywoodianas – neste ano, a maior é “Madagascar 3” – quanto documentários do Paraguai. Por isso, nem grifes do cinema de autor, como Fatih Akin (troféu de melhor roteiro em 2007 por “Do Outro Lado”) e Apichatpong Weerasethakul (vencedor da Palma de Ouro em 2010 com “Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas” ), importam-se de passar fora de competição ou em sessões paralelas.

Siga o iG Cultura no Twitter

O alemão de origem turca apresenta o documentário “Müll im Garten Eden”, sobre a destruição de uma vila de pescadores depois da instalação de um lixão. Já o tailandês mostra “Mekong Hotel”, filme de uma hora de duração que retrata um hotel próximo ao rio de mesmo nome, na fronteira do país com o Laos. Ambos serão exibidos na seção oficial, mas não brigam pela Palma de Ouro.

Divulgação
"Mekong Hotel", novo filme do diretor tailandês Apichatpong Weerasethakul com toque sobrenatural
Na Quinzena dos Realizadores, que abrigou Francis Ford Coppola e seu “Tetro” em 2009 , Michel Gondry apresenta “The We and the I” como filme de abertura. A produção nasceu do projeto de cinema comunitário “Rebobine, Por Favor” e foca um bando de garotos e seus relacionamentos, no ônibus escolar a caminho do último dia do ano letivo. Pelo que se sabe, há elementos de ficção científica.

A mesma mostra terá a exibição especial de “La Noche de Enfrente”, último longa-metragem do chileno Raul Ruiz, morto em agosto de 2011. O turco Nuri Bilge Ceylan, ganhador do Grande Prêmio do Júri na competição oficial no ano passado por “Era uma Vez na Anatólia” , apresenta “Nuage de Mai”, de 1999, dá aula magna e recebe o prêmio Carrosse D’or, na noite de abertura, quinta (17).

Acesse o especial do Festival de Cannes

A Semana da Crítica, dedicada exclusivamente a estreantes em sua competição de longas, vem com “Walker – Beautiful 2012”, filme de 25 minutos, sem diálogos, do chinês de Taiwan Tsai Ming-liang, que já concorreu à Palma de Ouro com “O Buraco” (1998), “A Hora da Partida” (2001) e “Visage” (2009).

E não chega a ser assim um grande nome do cinema de autor, mas o ator Shia LaBeouf, aquele mesmo da série “Transformers”, estreia na direção com o curta “Howard Cantour.com”, sobre um crítico de cinema.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG