Câmara de Cuiabá recebe na sexta proposta orçamentária

Valor global da Lei Orçamentária Anual (LOA) da Prefeitura da Capital para 2011 foi estimado em R$ 2 bilhões

Kelly Martins, iG Cuiabá |

O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), encaminhará até sexta-feira (3.12) à Câmara de Vereadores da Capital a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) estimada em R$ 2 bilhões.

O corte de gastos visando assegurar investimentos em setores considerados como prioritários foi a principal determinação dada por Galindo aos secretários, durante o planejamento de ações para 2011.

O prefeito destaca que as obras de infraestrutura e mobilidade urbana são consideradas essenciais para confirmar a participação de Cuiabá na Copa do Mundo de 2014.

Para isso, na proposta de orçamento, a Secretaria Municipal de Infraestrutura receberá mais de R$ 700 milhões, o que corresponde a maior capacidade de investimento do staff.

Já a Secretaria de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU) ficará com R$ 100 milhões para aplicar em obras. 

O duodécimo da Câmara vai ter acréscimo de 10%, elevando para R$ 23 milhões.

Por outro lado, a LOA precisa ser aprovada até o final de dezembro, caso contrário Galindo iniciará o ano com o orçamento "engessado".

Na tentativa de obter reflexo contrário, os vereadores aprovaram a atualização da planta genérica da capital, que terá impactos diretos no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). 

Com o aumento da cobrança, a estratégia é aumentar a capacidade de investimento do município e arrecadar uma média de R$ 153 milhões aos cofres públicos.

Desde que assumiu o cargo, Chico Galindo tem tomado medidas drásticas para "enxugar" a máquina pública como a demissão de 100 cargos nomeados para cargos de confiança e 400 contratados.

Ainda não está descartada a demissão de outros 500, o que deve gerar uma economia de R$ 1,5 milhão por ano.

    Leia tudo sobre: Política MTPolítica LOAPolítica Galindo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG