Calote atinge 300 cabos eleitorais de MT

Número consta de relatório divulgado pela Ouvidoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE)

Kelly Martins, iG Cuiabá |

Aproximadamente 300 cabos eleitorais levaram “calote” de candidatos eleitos e não eleitos no pleito de 2010.

Os dados constam do relatório da Ouvidoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que apontou aumento no número de denúncias contra ex-candidatos que não pagaram pelos serviços contratados.

O responsável pela Ouvidoria da Corte Eleitoral, Gilson Henrique Carmo, observa que o número tem chamado a atenção, já que a maioria das denúncias traz situação onerosa para os cabos eleitorais.

Ou melhor, a maioria dos trabalhadores não teria assinado contrato com os candidatos. O cenário abre precedente para questionamentos como em relação ao aspecto intencional dos postulantes.

“Como a maioria não assinou documento, fica numa situação no mínimo difícil”, frisou.

Ele disse ainda que o TRE repassou os casos ao Ministério Público para apurar a veracidade dos fatos e tomar as providências necessárias conforme cada denúncia.

No entanto, os nomes dos candidatos não foram divulgados por se tratar de uma investigação.

No período de campanha, trabalhadores chegaram a fazer uma manifestação contra o candidato derrotado ao governo Mauro Mendes (PSB), no momento em que concedia uma entrevista à emissora de rádio.

Os contratos teriam sido feitos por um candidato a deputado estadual do partido em favor da eleição de Mendes.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG